Macaé (RJ): apesar dos ataques dos fascistas, MST inaugura mais uma escola

40201436423_089ed399a9_o (1)

Apesar da declaração do golpista Bolsonaro, logo nos primeiros dias de seu governo, de que pretendia fechar as escolas do campo, as quais atendem as famílias, jovens e crianças sem-terra, o MST inaugurou nesta semana mais uma escola de formação, voltada para a Agroecologia. A unidade fica no município de Macaé na região do Norte Fluminense. No acampamento moram 80 famílias.

A ação dos sem-terra merece destaque dada a perseguição enorme feita pelos golpistas, pela extrema-direita contra a população camponesa. Após o golpe de Estado e as eleições fraudadas de 2018, o movimento sem-terra tem sido um dos principais alvos da direita golpista. Para garantir essa politica repressora, o governo ilegítimo de Bolsonaro colocou à frente do Ministério da Agricultura uma ruralista, a ministra Tereza Cristina do DEM/MS.

Além dessa iniciativa importante, é necessário organizar os comitês de auto-defesa em todos os acampamentos sem-terra. A única forma de barrar a violência fascista no campo é por meio da organização dos próprios camponeses. Juntamente com os comitês de auto-defesa, é preciso mobilizar a população camponesa em defesa da ocupação de todos os latifúndios e da expropriação dos latifundiários