Gostariam de educar Bolsonaro
A criminosa política do PC do B de colocar o povo a reboque dos fascistas, enquanto a pandemia mata quase 40 mil, querem esperar ela passar para dizerem que irão lutar.
Reunião dos Congressos Extraordinários PCdoB e PPL.
Flávio Dino | Foto Reprodução

De acordo com o site vermelho, vinculado ao PCdoB(Partido Comunista do Brasil), em uma reunião virtual da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil no Maranhão (CTB-MA) na última semana, o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) ao fazer análise de conjuntura junto aos sindicalistas do seu partido fez várias demonstrações da total confusão política e ao mesmo tempo criminosa política da frente ampla. Em sua fala Márcio Jerry deixa claro que se fosse possível dariam um jeito de colocar Bolsonaro nos eixos, vejam a colocação: “O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que insiste em seguir com sua “pregação ideológica da extrema direita”, ao invés de liderar uma união para combater a doença” Ou seja, o PCdoB desejaria que Bolsonaro liderasse uma união para combater a doença. O homem que com sua política está no mês de junho matando um brasileiro por minuto com a proliferação do coronavírus, poderia para eles liderar tal coalizão nacional.
Como com Bolsonaro não dá, os arautos da frente ampla, agora procuram outros inimigos do povo para implementar tal aliança.

O capitulador e traidor profissional do povo finaliza: “…Vamos nos mobilizar nas redes para quando chegar a hora, com os cuidados sanitários, voltar a ocupar as ruas”.

Como vimos para o PC do B o caminho é esperar passar a pandemia para lutar, talvez depois do País ter perdido duzentas mil vidas. Somos obrigados a perguntar, lutar agora, e salvar vidas, ou falar em lutar depois, sob o pretexto de salvar vidas?

Relacionadas