Lupi visita Lula enquanto seu partido ataca a esquerda e apoia Bolsonaro

Ciro Gomes e Carlos Lupi durante reunião do PDT

Conforme divulgado no sítio Rede Brasil Atual, os líderes do PDT e do PSB, respectivamente, Carlos Lupi e o ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho realizaram uma visita ao ex presidente Lula, que segue preso nas masmorras de Curitiba.

Trata-se de uma evidente demonstração de falsidade e cinismo, uma vez que estamos falando de dois partidos golpistas. O PDT do último período, sob a liderança de Ciro Gomes tem se tornado um partido cada vez mais direitista, jogando lama na história do fundador do PDT Leonel Brizola. Já o PSB, por outro lado nunca foi muito conhecido como um partido de esquerda. É com segurança que afirmamos que o PSB só é socialista no nome.

Ambos os partidos atuaram descaradamente à favor do golpe. O PDT, entretanto, tem se destacado pela ousada manobra de, embora na prática atuar à favor dos golpistas procurar posar como esquerdista. Pelo menos é assim que se apresentam Ciro Gomes e a inacreditável Tábata Amaral – no caso desta última, inclusive com o apoio de Marcelo Freixo. Em todo o último período, onde Ciro Gomes tem dado as cartas no partido, Carlos Lupi foi o presidente do PDT, tendo desempenhado o papel de fiel escudeiro e avalista da política de Ciro.

Além de ter apoiado o impeachment, o PDT se notabilizou por também apoiar a intervenção militar no Rio de Janeiro no ano passado, a prisão de Lula e mais recentemente a “reforma” da previdência e inclusive estar na base de “apoio” do governo Bolsonaro, o assim chamado “Centrão”. Destaca-se pela matéria o infame mote da esquerda “progressista” que, mesmo sem chamar a mobilização dos trabalhadores contra o golpe, insistem em um abstrato “projeto nacional”. Dos setores que encampam esse papo furado estão notoriamente o PDT e o PCdoB.

Agora, de acordo com a notícia destacada no primeiro parágrafo desta matéria, vemos Carlos Lupi posando como amigo e grande apoiador de Lula, indo inclusive ir visitar o ex presidente em Curitiba. O desmoronamento do governo Bolsonaro provoca uma debandada: quando o navio naufraga os ratos são os primeiros a abandonar a embarcação. Não é senão por puro interesse, encoberta por doses cavalares de cara-de-pau, que o PDT de Lupi foi posar como defensor de Lula. Devemos denunciar amplamente mais este jogo sujo do PDT e de Lupi e de todos os setores golpistas que diante da crise do governo Bolsonaro, procuram se apresentar como democráticos e esquerdistas.