Lupa: agência que fiscaliza “notícias falsas” se retrata por publicar “notícia falsa”

lupa

Nesta semana estabeleceu-se uma polêmica em torno da tentativa de um consultor do papa Francisco, Juan Grabois, de visitar o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva e entregar um rosário abençoado pelo pontífice.

O fato foi amplamente noticiado pela mídia alternativa e de esquerda, mas foi acusado por uma agência de “checagem de fatos”, chamada Agência Lupa, de propriedade da Folha, de ser “fake news”.

Depois de muito debate e histeria coxinha nas redes sociais, se confirmou que o fato de Grabois ter sido barrado pela Polícia Federal ao tentar entregar o objeto abençoado para Lula era verdade. Ou seja, a agência que acusou os veículos de esquerda de propagarem uma notícia falsa, de fato divulgou uma notícia falsa.

Esse caso só confirma o que já vínhamos afirmando: a campanha das “fake news” é mais um engana-trouxa da direita para atingir a esquerda.

Da noite para o dia, diversas agências de “checagem de fatos” surgiram pelo mundo, todas controladas pelos grandes veículos da burguesia, estes sim especializados em enganar o povo através de seu noticiário.

É mais um caso no qual a direita imperialista se auto-proclama a “paladina defensora da moralidade e da verdade”, enquanto sabemos que suas ações miram no sentido de acabar com a mídia alternativa e atingir setores de esquerda através de mais esta “arma” chamada “fake news”.