Outra ilusão da esquerda
Veículos de esquerda vêm divulgando a falsa ideia de que o poder Judiciário e a imprensa golpista estariam se tornando democráticos, uma perigosa ilusão nas instituições golpistas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
STF em sessão
STF em sessão no ano de 2018 | Foto: Reprodução

Na última terça-feira (4), o Supremo Tribunal Federal decidiu retirar de um dos processos-farsas que foram montados contra Lula, a delação do ex-ministro Antônio Palocci, por acreditar que ela foi incluída no processo em período muito próximo do primeiro turno das eleições de 2018. A decisão, apoiada pelos ministros Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes, gerou muita confusão dentro da esquerda.

Diversos veículos da esquerda, como o sítio Brasil 247 noticiaram o editorial de Merval Pereira e o da Folha de S. Paulo, que criticam a parcialidade de Moro e os “excessos” e “erros” da Lava-Jato. O que parece passar despercebido é que tanto Merval quanto o editorial da Folha procuram esconder o sentido real da operação, que era o de possibilitar o golpe de Estado no país, perseguindo políticos do PT e outros opositores do imperialismo no regime. Inclusive, o fato de toda a operação ter sido maquinada e levada adiante por instituições ligadas ao governo norte-americano não é sequer mencionado em nenhum destes textos.

Além disso, é preciso também deixar claro que, embora a decisão seja favorável ao caso de Lula, a ação se mantém. O processo em questão é o que acusa o ex-presidente de receber R$ 12,5 milhões da Odebrecht, quantia que seria usada para comprar um terreno destinado ao Instituto Lula. E, pior, além deste, há vários outros processos contra Lula que não estão nem perto de serem anulados por nenhuma decisão do Judiciário. 

Os setores da esquerda que propagam essas notícias com otimismo estão semeando ilusões. Quem tem um pouco de memória sabe que o STF, assim como todas as instâncias do poder Judiciário, está profundamente conectado com a burguesia golpista que derrubou Dilma em 2016, prendeu Lula e elegeu Bolsonaro nas últimas eleições. Se Lula foi libertado no ano passado, foi principalmente por conta das mobilizações populares que pediam sua liberdade em todo país e não por algum lampejo de democracia do Supremo.

Outra coisa que surpreende negativamente é a crença na boa intenção de órgãos de imprensa golpistas como O Globo e a Folha de S. Paulo, que apoiaram o golpe de Estado desde seu princípio, realizando uma campanha ultra-direitista e virulenta contra o Partido dos Trabalhadores e Lula. 

Além disso, a tese de que o Judiciário estaria se tornando um órgão mais democrático não faz nenhum sentido se lembrarmos do fato de que vivemos atualmente numa ditadura, inclusive com o risco sempre presente de um golpe militar que pode terminar de fechar o regime político. Nunca é demais lembrar que a crença da esquerda nas instituições já se provou desastrosa no passado e nada indica que no momento atual a situação seja diferente. 

O único fator que pode virar o jogo político a favor das forças democráticas e da classe trabalhadora é a mobilização popular. Foi a mobilização popular que soltou Lula no ano passado e é a mesma mobilização popular que irá devolver-lhe seus direitos políticos. Para que Lula possa voltar a se candidatar a presidente, todos devem sair às ruas pedindo o “fora Bolsonaro” e o “fim da Lava-Jato”!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas