Lula será escoltado para ser interrogado por “Mussolini de Maringá”

lula_moro

Da redação – Em ofício expedido nesta quarta feira, 27 de junho, o juiz golpista Sérgio Moro que comanda a operação farsa Lava-jato determinou que a polícia federal escolte o ex-presidente Lula até a sede da Justiça federal  que fica no Paraná. A determinação se refere ao novo interrogatório a que Lula será submetido no dia 11 de setembro.

O interrogatório não diz repeito ao caso envolvendo o “triplex no Guarujá”, mas faz de outra investigação na qual Lula é acusado de ser proprietário de um sítio em Atibaia. Nesse momento o ex-presidente se encontra preso na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, onde se encontra desde o dia 7 de abril. Ao contrário do que prevê a Constituição brasileira Lula foi preso antes da conclusão de seu processo penal o chamado “trânsito em julgado”, o que configura uma verdadeira ditadura do sistema judiciário brasileiro que passa por cima das leis para perseguir politicamente o líder petista.

O Ministério Público Federal, funcionário do Golpe de Estado, acusa Lula de ser responsável por comandar um sistema de pagamentos ilícitos para beneficiar partidos e políticos e de beneficiar ilegalmente empreiteiras através de indicações de funcionários para cargos públicos. O problema central é que a justiça não consegue reunir provas que sustentem as acusações e mantém os processos com base em delações premiadas, argumentos estapafúrdios e teorias sem sentido, como é caso da teoria do “domínio do fato” que argumenta que, por sua posição política, Lula “deveria saber” das ilegalidades e isso é suficiente para condená-lo. Assim como a maior parte dos processos da lava-jato, os processos contra Lula não passam de farsas jurídicas usadas para perseguir o ex-presidente e as demais lideranças petistas com a intenção de destruir a resistência ao Golpe representada pelo PT e seus principais líderes.

Além disso, cabe ressaltar que a operação lava-jato tem utilizado de métodos extremamente autoritários para levar adiante seus objetivos, ordenando operações de busca e apreensão, conduções coercitivas e outros métodos para intimidar os acusados. Também crescem as acusações contra operação que mostram o uso ilegal de escutas e a coleta de provas sem a devida autorização, além dos inúmeros vazamentos de áudios e provas que visam atacar a imagem pública dos acusados. Todos os dias os jornais apresentam dados sobre processos que deveriam correr em segredo de justiça sem que os responsáveis sejam punidos, o que evidencia que os vazamentos são intencionais e visam perseguir politicamente os réus.

A verdade é que os golpistas temem que a extremam popularidade de Lula possa instigar a revolta do povo contra o golpe e contra a destruição do país promovida pelo imperialismo. Por isso Sérgio Moro, que representa os interesses do imperialismo norte americano no Brasil, faz de tudo para manter Lula preso e usa a imprensa burguesa para atacar sua imagem. É por isso que a luta pela liberdade de Lula é também a luta contra o Golpe, contra as reformas neoliberais do governo que acabam com a CLT, com a previdência e com os direitos da população.