Siga o DCO nas redes sociais

Lula sequer deveria estar preso, em qualquer lugar
lula-metalurgicos-sp-1538426254 (1)
lula-metalurgicos-sp-1538426254 (1)

Dezenas de milhões de brasileiros receberam com apreensão, na manhã dessa quarta-feira, a notícia de que a juíza da 12ª vara de Curitiba Carolina Lebbos, autorizou a transferência do ex-presidente Lula para São Paulo. Lebbos é juíza responsável pelas decisões sobre a custódia de Lula. É a mesma que já acumula uam série de arbitrariedades contra Lula, como proibições de visitas até mesmo do médico do ex-presidente.

O que era apreensão logo se transformou em temor. O juiz corregedor Paulo Eduardo de Almeida Sorci, imediatamente em seguida ao recebimento da solicitação de Lebbos, aceitou a decisão e designou a Penienciária II de Tremembé, localizada no interior do Estado de São Paulo, onde o ex-presidente deve cumprir o restante da pena.

Obviamente que já estava tudo arranjado. Sorci também é cupincha de Sérgio Moro. Foi nomeado pelo ministro para um cargo no Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária no início do ano. Estamos diante da continuação da farsa da Lava-Jato, agora com Lula confinado em um presídio comum. A farsa adquire novos contornos e da maior gravidade com relação a própria integridade física do ex-presidente.

A defesa de Lula recorreu ao ao ministro Gilmar Mendes do Superior Tribunal Federal (STF) contra a decisão da juíza da 12ª vara de Curitiba. Políticos e partidos do centrão por razão outras que não seria nunca defender os direitos de Lula, pois foram sem exceção, peças na engrenagem do golpe e da perseguição e prisão do ex-presidente, também solicitaram de Toffoli que revisasse a transferência de Lula, mas questão central foi exposta pela presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, que denunciou de público que  “A segurança e a vida do presidente Lula estarão em risco sob a polícia de Joāo Doria”.

Lula é vítima de um processos dos mais aberrantes já sofrido por um político em toda a história republicana do país. Foi perseguido, caluniado e preso por crimes que nunca existiram. Foi tratado pela justiça e a imprensa golpistas como o “chefe da maior quadrilha que já existiu no país”, mas nunca foi apresentada uma única prova contra ele. Calúnias e mentiras para serem transformadas “em verdades” por uma imprensa absolutamente maquinada com o golpe.

A prisão do ex-presidente atendeu a um aspecto central do golpe, que foi a tentativa de toda a engrenagem golpista de consolidar o golpe de 2016 através da farsa eleitoral de 2018. Para isso, Lula tinha de estar fora. Ele era o candidato do povo. A expressão da luta contra o golpe. Passadas as eleições, o ex-presidente continuou sendo um problema. O golpe não estabilizou com a eleição do fascista Bolsonaro. Muito ao contrário. É por isso que tem de continuar preso, ser mais uma vez humilhado, ir para um presídio comum, passando por cima de toda a legislação que garante determinadas prerrogativas para ex-presidentes da República.

Já no final das tarde, o Supremo decidiu, por 10 votos a 1, manter Lula em Curitiba. Independentemente da posição do STF, a classe explorada e pobre do País tem que tomar as ruas. Lula sequer deveria estar preso, em qualquer lugar. O PT, a CUT, o MST, as organizações que lutam contra o golpe não têm mais tempo a perder. Já ficou mais do que provado que a depender do Judiciário e de todas as instituições golpistas Lula vai morrer na cadeia!