Lula reforça Análise do PCO em 2014 sobre a Copa do Mundo e os 7 a 1

lula

Em 8 de Julho de 2014, o Partido da Causa Operária, por meio de seu Diário online, botava o dedo na ferida poucos minutos após a mais doída derrota do futebol nacional e denunciava o ataque à Seleção Brasileira e ao futebol brasileiro que se configurou numa das maiores polêmicas político esportivas do pós copa no País.

Na ocasião o título da polêmica matéria que a esquerda pequeno-burguesa procurou refutar era “Brasil e Alemanha: “Eles” conseguiram… e agora?”. Esta pode ser lida no link, a seguir:

https://www.causaoperaria.org.br/acervo/blog/2017/07/08/872014-brasil-e-alemanha-eles-conseguiram-e-agora-selecao-brasileira-perde-historicamente-na-semifinal-da-copa-do-mundo-2014-para-selecao-alema-por-7-1/

Na matéria assinada pelo companheiro Rui Costa Pimenta explicava-se que a avassaladora derrota foi preparada muito antes de 8 de julho pela direita nacional organizada pelo imperialismo, pelos monopólios capitalistas do esporte, pela imprensa capitalista “nacional” e, inclusive apoiada pela esquerda pequeno-burguesa (o PSOL, o PSTU e outros grupos menores do mesmo quilate) que com a palavra de ordem de “Não vai ter Copa!”, entregou o ingrediente que a direita queria para avançar no golpe de Estado.

De várias maneiras a direita preparava o terreno, procurando levar o clima de que a população não deveria torcer pelo Brasil. Impondo com a ajuda da imprensa golpista uma enorme pressão política no período anterior à Copa. E durante a Copa os ataques também vinham da arquibancada branca, rica e coxinha, vaiando a presidenta do país da Copa, Dilma Rousself. Em campo a arbitragem apitava contra, os jovens jogadores brasileiros eram caçados em campo. Assim como Pelé em 1966, Neymar quase foi aleijado pelo colombiano Zuniga que sequer recebeu amarelo.

O objetivo traçado pela direita era claro: desestabilizar a Copa do Mundo no país, conquistada durante o governo Lula em 2006, pois se o Brasil perdesse a Copa, Dilma Rousseff perderia as eleições, situação que não conseguiram, mas cimentaram o caminho para o golpe de Estado sobre o governo petista.

Agora, cinco anos depois, o ex-presidente Lula, preso em Curitiba, pelos fascistas Moro e, Dallagnol em entrevista aos jornalistas esportivos Juca Kfouri e José Trajano, rebateu com maestria inúmeras armações da direita golpista no país, discorrendo sobre vários temas políticos. Mas o que nos importa nesta matéria é o futebol.

E Lula, em linhas gerais confirmou toda análise feita pelo PCO, após a derrota para a direita na Copa do Mundo de Futebol do Brasil.

Mas antes de colocar sua posição sobre o que ocorreu na copa, Lula falou sobre outros assuntos do futebol.

Como bom corintiano, começou pelo clube de seu coração, e entre outras, disse:

“Não sei o que está acontecendo com o Corinthians, que é o time mais fraco dos últimos tempos. O Carille está fazendo milagre, o Corinthians fez o melhor jogo do ano contra o Flamengo. Mas eu acho que o Corinthians não é candidato ao título. Estamos sem dinheiro.”

Na sequência, confirmando que é Corinthians do fundo da alma, não deixou por menos e mostrou que no futebol não abaixa a cabeça para o rival e colocou: “O futebol brasileiro está vivendo uma situação engraçada, o Palmeiras se dá ao luxo de comprar jogadores para colocar na reserva. (…)Pra minha tristeza o Palmeiras está um nível acima. Isso não implica que ele vai ganhar.”

Na continuação José Trajano e Kfouri introduziram outro tema, a Copa América e Lula analisou que a seleção não está bem e que se sente profundamente entristecido quando vê o gigante Beira Rio vazio para um jogo da Seleção Brasileira. Mas deixou claro após uma anedota com um de seus companheiros de partido que:”Eu gosto de futebol, não quero que a seleção perca nunca, mas acho que estamos fracos.”

No tocante ao futebol feminino, ao ser perguntado como via a prática do esporte no país, criticou a exclusão e a falta de importância dada às mulheres no futebol: “Primeiro é o seguinte, (o futebol) não tem muita importância no Brasil, lá fora tem, na Europa tem, nos Países Nórdicos, nos EUA tem muito, na Austrália tem, na China tem .” e aí emendou uma cobrança às feministas: “Até um conselho para as mulheres.  As mulheres, as feministas mesmo, que precisam  valorizar o futebol feminino.” (…)”Acho extraordinário que cada time do (campeonato) brasileiro tem que ter uma equipe de futebol feminino.”

“Estou feliz que tem televisão transmitindo (A copa do Mundo de futebol Feminino), fico feliz.”

“Acho que apesar da idade a Marta continua sendo a mais importante jogadora do Brasil.”

Após falar sobre Corinthians e Seleção Feminina, Lula abordou mais diretamente o ataque ao futebol brasileiro, apresentando em linhas gerais a análise feita pelo PCO há cinco anos, que a seleção foi derrotada pela perseguição da direita, respondendo à Juca Kfouri sobre a Olimpíada e a Copa disse:

“Aliás o meu sonho era, pois Juca, uma coisa era verdade,  nós brigamos para trazer a Olimpíada para o Brasil, mas nós não brigamos para trazer a Copa do Mundo, já estava escolhido por conta do rodízio de continentes, depois da África era América do sul e América do sul era o Brasil que tinha feito só em 50.

Uma coisa que eu queria pedir pra você (Juca Kfouri), eu sei que você de vez em quando faz  criticas duras, mas eu queria que você fosse ao Tribunal de Contas(da União) procurasse o ex-ministro do tribunal de contas, chamado Valmir Campelo,  que foi o ministro designado para apurar a corrupção na Copa do Mundo  nos estádios. Eu estou dizendo isso Juca, porque eu o procurei e tem o relatório feito por ele e ele não aponta denuncia de corrupção nos estádios. Essa estória, não te contei, teve um tempo que eu chamei para conversar o Senhor Roberto Setúbal, que era patrocinador, a Ambev que era patrocinadora, João Roberto Marinho responsável pela transmissão e depois fui a Brasília conversar com a Dilma.

Porque a Copa estava sendo avacalhada e ninguém estava defendendo, falava para o Banco Itaú, está fazendo propaganda pra quê? Porque que  você não capricha na propaganda para motivar a sociedade. (….)parecia que havia o objetivo de destruir a Copa do Mundo (de fato havia).

Eu acho que a seleção tomou aquele 7×1, como é que os  jogadores recebem (impacto) um público inteiro mandando a presidenta do seu país ir para aquele lugar. Eu nunca tinha visto aquilo, eu nunca tinha visto aquilo na minha vida. Não tinha um negrinho, para gente dizer tem um negro. É plural o estádio (o futebol), sabe.

Então eu até queria e você é um cara muito interessado nisso e eu sei das tuas brigas para moralizar o futebol, mas era importante, pois o Tribunal de Contas designou um ministro para investigar a corrupção na Copa do Mundo e o relatório dele diz, é que não tem corrupção.

E no imaginário da opinião pública tem corrupção em tudo quanto é lugar. Então eu queria te dizer isso, porque eu fui atrás.” Veja Vídeo com trecho sobre a Copa:

Outro fato apontado por Lula foi que de início ele sempre defendeu o Morumbi, como o Estádio para a abertura da Copa, “Juca, eu nunca quis o (estádio) Corinthians para a Copa do Mundo. Eu defendi o Morumbi, tem que ser o Morumbi. Tá pronto o Morumbi. E agora (cinco anos depois o mesmo) vai servir para a Copa América.”

Na sua conclusão, Lula confirmou com outras palavras o que o Brasil quer:

FORA BOLSONARO!