“Lula livre o mais rápido possível”, exige o escritor Raduan Nassar

burst

Nesta quinta-feira (8) o presidente e preso político Lula recebeu a visita do escritor Raduan Nassar, um dos mais importantes escritores da língua portuguesa, vencedor do Prêmio Camões, e de Fernando Moraes, do Blog Nocaute. Lula vem recebendo importantes visitar de nomes renomados no mundo inteiro, pessoas esclarecidas e que têm plena consciência de que Lula está preso injustamente, numa farsa da justiça burguesa para prender o candidato do povo.

No encontro com Lula, eles entregaram uma carta assinada por 20 magistrados da Associação Juízes para a Democracia, que denuncia a prisão política de Lula, forjada à base de nenhuma prova, num conluio entre judiciário e Ministério Público, para assegurar a ofensiva da extrema-direita no Brasil. Após o encontro, ambos foram visitar a vigília Lula Livre e Nassar relatou a experiência à mídia Brasil de Fato “Eu achei ele ótimo, decidido na luta pela soberania brasileira, que é o mais importante de tudo. Eu acredito nessa luta e acho que uma hora a barca vai virar: Lula livre o mais rápido possível. Porque Lula é um presidente preso politicamente, e isso é insuportável para todos nós”

Para Fernando Moraes, essa pauta pela liberdade de Lula é o ponto central na luta contra o governo golpista e de extrema-direita de Jair Bolsonaro, que chegou ao poder via eleições claramente fraudadas, isso porque o principal candidato que esteve a frente em todas as pesquisas, inclusive as pesquisas da mídia burguesa, era Lula.

O comprometimento dos magistrados da Associação Juízes pela Democracia também expressa, para Moraes, a importância e urgência de libertar Lula, como Moraes afirma, a carta da AJD é “tradução de que, no Brasil, há juízas e juízes comprometidos com o Direito, a Justiça e a liberdade”. Esse é um ponto importante, pois mostra que nem todos dentro das instituições burguesas foram corrompidos pelas articulações e manobras sinistras da direita.

Em resposta ao encontro e a entrega da carta da AJD para Lula, a desembargadora Kenarik Boujikian, cofundadora da AJD, disse “A honra é nossa de que nossa mensagem de solidariedade, luta e sonho tenha sido levada pelas mãos de vocês, que estão no coração de todos os juízes pela democracia, e de todo mundo que está aqui”. Os juristas que assinam a carta não deixaram de enfatizar que a prisão de Lula foi uma grande farsa proporcionada pela Lava-Jato, numa ação completamente “político-partidária” entre o juiz Sérgio Moro – que ganhou o cargo de Ministro da Justiça no governo golpista de Bolsonaro – e a extrema-direita.

Segundo a carta, a democracia não tem como prevalecer enquanto Lula estiver preso, pois viola todos os preceitos até para a democracia pequeno-burguesa. É imprescindível avançar com as manifestações nas ruas pela liberdade de Lula, pela anulação de todos os processos claramente fraudulentos e chamar novas eleições com Lula candidato, afinal, é isso que o povo quer e que deixa claro em todas as manifestações, grandes ou pequenas.