Lula é acusado injustamente de pagar advogado para Adelio Bispo

WhatsApp-Image-2018-09-06-at-17.23.10-2

Bolsonaro, figura política que vem há anos fazendo uma campanha pelo extermínio de pobres e negros no Brasil, que já fez todo tipo de declaração aberrante em relação às mulheres e aos homossexuais, alegou ter sofrido um atentado. O acusado, Adélio Bispo, teria dado uma facada contra o candidato fascista do PSL.

Se o atentado realmente aconteceu, isto é, se de fato Adélio Bispo esfaqueou intencionalmente Bolsonaro, isso nada tem de agressão à “normalidade democrática”. Bolsonaro já vem agredindo qualquer normalidade democrática há muito tempo, e é impossível fazer tantos discursos de sabotagem à população (muitas vezes associados com ações concretas) sem que haja uma reação.

Como a Justiça opera para a burguesia e está ao lado dos golpistas, Bolsonaro nunca foi preso por organizar os atentados contra a caravana de Lula no Sul do país, mas Adélio Bispo, que simplesmente tentou, da sua maneira, impedir um genocídio, está encarcerado. Diante disso, várias pessoas começaram a se mobilizar para que ele tivesse direito a um advogado e conseguisse, de alguma forma, enfrentar o Judiciário golpista.

Adélio que está preso há alguns meses, teve sua primeira fase judicial paga anonimamente, o advogado usou a cláusula de confidencialidade. A imprensa burguesa está acusando o ex-presidente de ter financiado á defesa do “esfaqueador”.

Desde o começo do suposto atentado, a Polícia Federal e a venal imprensa burguesa tem tentado incriminar o Partido dos Trabalhadores e o ex-presidente Lula. Agora estão tentando incriminar a qualquer custo o anonimato de quem pagou os advogados de defesa.

Lula tem sofrido uma implacável perseguição política e judicial da burguesia, tentam a todo custo criar crimes, como o caso do sítio de atibaia e o triplex.