Manipulação
É uma tentativa de pressionar Lula para sair do papel de protagonista da cena política, dando lugar a figuras mais distantes do movimento popular e próximas à burguesia, como Dino
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
49241421162_ac5677cefc_k
Lula é um perigo para a direita, mesmo nas eleições. Foto: Ricardo Stuckert |

Da redação – O ex-presidente Lula desmentiu reportagem de hoje (28) do jornal golpista O Globo, a qual afirma que ele teria convidado o governador do Maranhão, Flavio Dino (PCdoB), para sair de seu partido e voltar ao PT, onde atuou entre 1987 e 1994.

“Pelo profundo respeito que eu tenho pelo PCdoB, pelo PT, pelo Flavio Dino e pelo Fernando Haddad, jamais convidaria um membro do PCdoB para se filiar ao PT”, publicou o líder popular em sua conta no Twitter na manhã desta terça-feira.

Uma reportagem – ou melhor, “reporCagem” – do veículo promotor da ditadura militar e do governo Bolsonaro afirmou que Dino foi “sondado” por Lula para que retornasse ao PT. No entanto, o artigo não citou nenhuma fonte de onde teria vindo a informação.

Fica claro que trata-se de mais uma parte da campanha da imprensa mentirosa a serviço da burguesia para orientar a esquerda a que ela siga as instruções da direita. É uma tentativa de pressionar Lula para sair do papel de protagonista da cena política, dando lugar a figuras mais distantes do movimento popular e próximas à burguesia, como é Flavio Dino, que vem tentando articular a famigerada Frente Ampla a fim de colocar a esquerda a reboque dos partidos da direita golpista em uma tática puramente eleitoreira e que jogaria a esquerda no precipício em nome da falsa luta entre democracia (representada pela direita tradicional e a esquerda a seu reboque) e o fascismo (representado por Bolsonaro).

A única frente que a esquerda deve integrar é a frente única com as organizações da classe operária, os sindicatos, movimentos populares da cidade e do campo, a juventude e os partidos que lutam contra o golpe. Do contrário, a esquerda demonstrará novamente que não aprendeu nada com a história do século XX nem com o golpe de 2016.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas