Lula deixou claro: nada de Ciro Gomes

2018-05-23T160128Z_1_LYNXNPEE4M1ET_RTROPTP_3_BRAZIL-POLITICS-LULA

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva rechaçou a hipótese de aliança entre PT e PDT no primeiro turno das eleições presidenciais de 2018. Alguns deputados que foram visitá-lo na terça (29) e tentaram puxar assunto sobre o eventual apoio do PT a Ciro Gomes (PDT-CE). ‘Ciro é um bom quadro. Mas não é um líder’, disse o ex-presidente, encerrando o assunto.

O candidato abutre, Ciro Gomes (PDT), com suas falácias enquanto candidato do golpe não servem de nada para o povo, pois o mesmo não luta contra o golpe e sem o apoio do PT, nunca vai avançar nessa candidatura. Na verdade, sua candidatura é para tentar canalizar os votos de Lula. É um verdadeiro estelionato eleitoral.

Com alguns discursos, Ciro acha que convence o trabalhador, mas não dá pra esquecer que ele foi funcionário de Benjamin Steinbruck, vice presidente da Fiesp (federação dos grandes industriais de São Paulo), aquele que falou que o trabalhador consegue comer com uma mão e trabalhar com outra, e possível vice de Ciro nas eleições presidenciais.

Ele vem sendo impulsionado pela imprensa golpista. Ciro marcou posição e chegou onde queria na pré-campanha: tem simpatia da imprensa burguesa, que está suando para conseguir encontrar um candidato palatável.

Os movimentos de Ciro nesta fase de pre-campanha eleitoral estão desmascarando o candidato “nacionalista”, de “centro”, e revelando o verdadeiro caráter direitista da candidatura de Ciro Gomes.