Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

A esquerda pequeno-burguesa se encontra, nesse momento, completamente desorientada em relação ao problema da prisão de Lula. A “defesa do direito de Lula ser candidato, defendida por setores como o PSOL, é apenas uma defesa no discurso, que não resulta em nenhuma prática.

Enquanto a esquerda permanece nessa confusão, os golpistas vão, aceleradamente, cumprindo seus planos para a prisão do maior líder popular do país, eleito presidente duas vezes. Afinal, a candidatura de Lula – ou até mesmo sua influência nas eleições – representa um grande perigo ao regime controlado pelos golpistas. Por isso, qualquer setor que se diga de esquerda não pode ter outra posição a não ser defender energicamente os direitos democráticos dos ex-presidente Lula.

Apesar da confusão de grande parte da esquerda, Lula entende com clareza o que ele representa no cenário político brasileiro. Na noite do último dia 22, o ex-presidente afirmou: “até ele [Temer] acha que, se eu não for candidato, tem chance”. Ironizando a impopularidade histórica do presidente golpista, Lula falou o que está óbvio: se Lula não fizer parte das eleições, a direita poderá escolher qualquer um para ser o próximo presidente do Brasil.

Por isso, é necessário criar uma mobilização gigantesca contra a prisão do ex-presidente Lula. A classe trabalhadora não pode depositar nenhum pingo de esperança nos trâmites jurídicos: é necessário ir para as ruas e garantir, na marra, a candidatura e a liberdade de Lula.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas