Tribunal comprado pelos EUA
A defesa do ex-presidente apresentou provas que os delatores passaram a receber dinheiro após aderirem a versão contra Lula
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
42436387354 (1)
Lula | Foto: DW / Deutsche Welle

O Tribunal Regional Federal da 4 Região (TRF-4) negou o pedido da defesa do ex-presidente Lula que solicitou a retirada de depoimentos dos delatores da Odebrecht no caso do sítio de Atibaia (SP). Alegando que, após  os últimos fatos, as delações não teriam mais validade jurídica, a sessão golpista, durou apenas oito minutos.

O advogado do ex-presidente, Cristiano Zanin Martins, apresentou o recurso com base em uma planilha da Odebrecht que mostra que a empresa paga salários aos 77 delatores ligados ao grupo. A defesa de Lula argumentou que o documento evidencia que os delatores passaram a receber o dinheiro depois que aderiram às narrativas defendidas pela força-tarefa da Lava-Jato. Por unanimidade, a 8 Turma do TRF-4 negou a tese e manteve a validade dos depoimentos.

Os desembargadores golpistas também rejeitaram a solicitação da defesa de Lula para converter o julgamento em diligência com o objetivo de analisar a falta de voluntariedade das delações da Odebrecht.

Está claro que toda a operação vinda doa EUA foi criada para julgar politicamente o petista. A justiça está completamente viciada, comprada, já que, qualquer criança, pode ver que o dinheiro depositado para os relatores é uma interferência direta no caso.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas