Lula: “a solução no meu governo vai ser convocar uma Constituinte”

stedile

Da redação – O ex-presidente Lula afirmou que irá convocar uma nova Assembleia Nacional Constituinte, caso vença a guerra contra os golpistas nas próximas eleições. A situação é extremamente séria, pois nada indica que a burguesia golpista brasileira, capachos do imperialismo norte-americano, ira permitir que dispute e vença as eleições presidenciais de 2018. O apontamento polêmico veio de uma conversa com João Pedro Stédile (MST) e Rui Falcão (ex-presidente do PT), em visita ao preso político pela operação da CIA, a Lava Jato.

Segundo o pré-candidato petista, o foco dessa constituinte seria a reforma do sistema político brasileiro (Burguês), que apodreceu totalmente nos dois últimos anos, em meio ao processo do golpe de estado contra a ex-presidenta Dilma Rousseff (PT).

Confira abaixo o relato da visita na página lula.com.br:

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reafirmou nesta quinta-feira (5) sua intenção de disputar as eleições presidenciais em outubro. “Ele avisou que será candidato até as últimas consequências, custe o que custar”, afirmou o coordenador do MST, João Pedro Stédille, após visita a Lula em Curitiba. “Ele disse: diga ao povo brasileiro que sou candidatíssimo e que lutarei para isso”, ressaltou Stédille.

Acompanhado do ex-presidente do PT, Rui Falcão, o coordenador do MST anunciou um calendário de mobilizações populares pela libertação e em defesa da candidatura de Lula ao Planalto. Entre as ações, está prevista a coleta de um abaixo-assinado direcionado ao STF e ao STJ pela liberdade do ex-presidente.

Além da petição, o Rio de Janeiro recebe no próximo dia 28 o festival Lula Livre, convocado pelos músicos Chico Buarque e Gilberto Gil. No dia seguinte, caravanas devem deixar a região do semiárido nordestino em direção a Curitiba, onde Lula está preso.

Já no dia 31, onze representantes de movimentos sociais de todo o país iniciam uma greve de fome em frente ao STF para cobrar do Judiciário a reparação dos abusos do processo contra Lula. No dia 15 de agosto, milhares irão às ruas para marcha que terminará com a entrega do registro da candidatura do ex-presidente no TSE.

Constituinte

Durante a visita, Lula anunciou ainda a intenção de promover uma assembleia constituinte caso seja eleito para um terceiro mandato. “Ninguém mais aguenta essa sujeira. A direita não tem candidato. A política brasileira está apodrecendo. A solução no meu governo vai ser convocar uma Constituinte”, disse Lula a seus companheiros.

Rui Falcão ressaltou também a preocupação constante do ex-presidente sobre o tema da soberania nacional. “Ele alertou para o fato de que estão entregando nossas riquezas, de que o país está em liquidação”, relatou Falcão, ao destacar a ingerência crescente dos Estados Unidos no continente.