Loucura entreguista: Eletrobrás contrata empresa para difamá-la em favor da privatização

ELETROBRAS

Nesta última terça-feira (24) foi escancarada mais uma notícia que pode causar espanto nos desavisados, mas para quem conhece a burguesia imperialista, sabe que este é na verdade um procedimento padrão. O jornalista Lúcio de Castro, via a agência Sportlight, denunciou que a Eletrobrás contratou, sem licitação, uma assessoria de imprensa por quase R$ 2 milhões, quando o objetivo de “ajudar a empresa no processo de desestatização”, ou seja, para falar mal da própria empresa (veja a denúncia completa aqui).

Para atingir o objetivo de mobilizar a opinião pública para apoiar a privatização, a empresa traçou toda uma estratégia para propagandear todos os problemas e erros da estatal, com matérias e colunas em toda grande imprensa do país, inclusive municiando os comentaristas econômicos com dados negativos em relação a estatal.

Essa é a estratégia padrão dos entreguistas, aprendida com excelência desde o governo tucano de FHC. Eles tiram todo tipo de investimento das estatais, sucateiam o serviço, mobilizam a opinião pública através de manchetes compradas e, por fim, vendem o patrimônio a preço de banana.

É importante perceber que, apesar da denúncia se tratar da Eletrobras, esse tipo de prática é aplicada em toda e qualquer estratégia de privatização dos golpistas, inclusive com a Petrobras, que desde o golpe de 2016 está enfrentando um intenso ataque de setores que querem deixar o petróleo nacional na mão de monopólios estrangeiros.

É preciso, além de denunciar esse inacreditável e absurdo boicote interno, lutar para derrotar o golpe impulsionado pelo imperialismo. Somente através desse combate político podemos colocar um freio na verdadeira rapinagem que estão tentando fazer por aqui.