No Lollapalooza ou “Lulapalooza”, “fora Bolsonaro”, “Lula livre” e “foi golpe sim” foram os maiores sucessos

lulapaluza

Se unam a mim num grito que vem do cú, vem do cérebro, vem do pentelho: fora Bolsonaro“.

Assim a carioca Letrux, toda de vermelho, no palco Adidas do festival Lollapalooza, levantou o público em um dos momentos mais agitados momentos do seu show e de todo o mega evento Lollapalooza, um festival de música alternativa que ocorre anualmente contendo diversos gêneros musicais e reúne milhares de jovens de todo o País, em São Paulo.

Ela também lembrou que a data de ontem marcava um ano da prisão do ex-presidente Lula.

O evento foi aberto no sábado (06) com os telões do evento deixando claro que em “1964 foi golpe sim” agitando a multidão de jovens seguidas das palavras de ordem “Liberdade para Renan da Penha” que está perseguido pelo judiciário golpista, seguidas pelo “Fora Bolsonaro”.

Ficou evidente, também no evento, que há uma tendência geral à mobilização contra o governo ilegítimo de Bolsonaro que vem crescendo desde o carnaval e demonstra que a juventude e os trabalhadores querem sair à luta contra o governo e o golpe de estado de 2016 e pela liberdade de Lula.

Mas, por que esse movimento não tem ganhado à força necessária? A resposta é clara nos atos e eventos chamados pela esquerda. Setores das direções dos partidos da esquerda burguesa e pequeno burguesa e das direções das organizações de massa estão querendo muito mais a colaboração com o governo ilegítimo do que combatê-lo. A capitulação dessa esquerda diante do Bolsonaro e de todo o regime golpista fica evidente na sua opção em privilegiar uma pseudo luta parlamentar, defender os ministros do regime golpista com as pautas identitárias, jogando fumaça nos olhos da classe trabalhadores e dando sobrevida à esse regime que está prestes a desabar.

Contra essa politica capituladora e de colaboração de classes que essa esquerda conservadora, é fundamental fazer como a juventude no evento Lollapalooza e denunciar o golpe de 1964 e conclamar a palavra de ordem que a classe trabalhadora e a juventude estão apoiando em todo o País: Fora Bolsonaro!