Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

A sentença condenatória de Sérgio Moro contra o ex-presidente Lula não tem base jurídica. É o que afirmam os autores do já clássico livro contemporâneo do Direito “Comentários a uma sentença anunciada – O Processo Lula “, publicado pela editora Praxis. Nele, 121 juristas dos mais renomados do País escreveram 103 artigos em 544 páginas, onde fazem uma análise pormenorizada da sentença que condenou o ex-presidente Lula a mais de 9 anos de prisão, e desmontam ponto a ponto aquilo que já se tornou a maior fraude jurídica da história do Brasil.

O livro (ver aqui) nasceu de uma coletânea de artigos diante de um movimento espontâneo de juristas que examinaram minuciosamente a sentença (ver aqui) proferida no processo que tramitou na 13ª Vara Federal de Curitiba, no caso que ficou conhecido como o do “triplex do Guarujá”.

A Constituição de 1988 elevou para o patamar de garantia constitucional do processo a fundamentação jurídica das decisões. Ou seja, não basta para o magistrado apenas querer condenar, mas sim deve o julgador basear sua decisão no ordenamento jurídico.

Devido a grande procura, o livro esgotou em apenas algumas semanas, se tornando um verdadeiro sucesso de vendas. Diante do esgotamento da versão física, os autores resolveram disponibilizar a obra para download grátis na internet. Disponibilizaram também o lançamento da sua versão em inglês (ver aqui).

A defesa de Lula obviamente recorreu da referida condenação sem base jurídica, tendo a data do julgamento na segunda instância sido marcada em tempo recorde, para 24 de janeiro, a fim de que dê tempo para torná-lo inelegível para o pleito de 2018, numa atitude que evidencia a perseguição que há tempos vem sofrendo o ex-presidente.  

As organizações representantes dos movimentos operários organizam um poderoso ato em defesa de Lula para a data do julgamento em frente ao Tribunal Regional Federal da 4º Região, na cidade de Porto Alegre.

Nesse sentido, o PCO – Partido da Causa Operária – convoca a todos para irem pessoalmente ao mega ato defender esta causa de importância sem precedentes. Nesse sentido, também, o PCO está fazendo uma grande campanha financeira para levar dezenas de ônibus para a Capital gaúcha. Precisamos que o ato reúna o máximo de pessoas possível, e sem dúvida Porto Alegre terá, no dia 24 de janeiro, a maior manifestação que aquela cidade já viu.

Contribua para a vaquinha das caravanas do PCO em defesa de Lula! (aqui: Vakinha)

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas