Líder indígena peruano é condenado por manifestação de 2011
anulan-sentencia-contra-walter-aduviri-y-sigue-845816-223534
Líder indígena peruano é condenado por manifestação de 2011
anulan-sentencia-contra-walter-aduviri-y-sigue-845816-223534

Na America Latina está estabelecida uma política golpista e de perseguição à população de conjunto. Na tentativa de impor sua política reacionaria e truculenta, a direita aliada a extrema direita vem avançando na política de terra arrasada, subjugando, aniquilando e perseguindo toda a população.

A população indígina vem sofrendo ataques de forma direta ao longo desses anos. Valter Aduviri, líder indígena Aymara, governador eleito do estado de Puno no Peru, foi condenado pela justiça peruana a seis anos de prisão e mais multa de aproximadamente US$ 589 mil dolares, nesta quarta-feira, no caso chamado de “Aymarazo”, por ter liderado um protesto a mais de oito anos.

O líder indígena liderou um protesto pacífico, para rechaçar o projeto minerador Santa Ana, de propriedade da empresa canadense Bear Creek Mining Corporation. A população de Puno, se levantou contra o roubo e a contaminação que essa multinacional vem exercendo na cidade.

Aduruvi é vítima de uma perseguição política, praticada pelos países imperialista, que tenta a todo custo impôr sua política de opressão e subjugação ao povo latino americano.

É preciso denunciar a tentativa de criminalizar as organizações do povo, como: sindicatos, coorperativas, partidos políticos de esquerda, movimentos sociais, qualquer organização que tente barrar ações do imperialismo.