Libertadores da América: Palmeiras tem todas as condições de reverter vantagem do Boca Juniors

O Palmeiras enfrentou o Boca Juniors – tradicional time argentino – na segunda semifinal da Taça Libertadores  e foi derrotado na casa do adversário pelo placar de 2 X 0. Um resultado que não surpreende e está dentro da normalidade, pois o time argentino ostenta uma tradição de não ser derrotado com facilidade em seus domínios. O resultado, embora deixe o time paulistano em situação delicada, é perfeitamente reversível por ocasião da segunda e decisiva partida, que será realizada no dia 31 de outubro, na casa do “Verdão”, com o incentivo de sua numerosa e sempre presente torcida.

Como não poderia deixar de ser, foi uma partida tensa do princípio ao fim. Por jogar em casa, diante de sua barulhenta torcida – que lotou as dependências do “caldeirão” de La Bombonera – os donos da casa tomaram as primeiras iniciativas, pressionando o Plameiras e buscando a abertura do placar. O time brasileiro buscou equilibrar as ações ainda no primeiro tempo e mesmo pressionado, segurou o empate sem abertura do placar. Foram poucas as chances de gol criadas pelos dois ataques no primeiro tempo.

No segundo tempo o panorama basicamente não se alterou, com o Boca Juniors na pressão, buscando fazer um placar que lhe garantisse alguma vantagem para a partida de volta. As coisas pareciam se encaminhar mesmo para um empate sem gols, pois até os trinta e cinco minutos da etapa complementar o “Verdão” vinha suportando bem a pressão adversária. Contudo, o técnico do time argentino parecia ter um talismã no banco de reservas, o centroavante Benedetto, que entrou para marcar os dois gols da equipe da casa. O primeiro gol saiu numa cabeçada aos trinta e oito minutos e o segundo num tiro seco de fora da área, sem qualquer chance de defesa para o bom goleiro Weverton.

No entanto, nada está perdido, embora a dificuldade seja concreta e real para o time brasileiro. O Palmeiras tem um time tecnicamente superior ao time argentino e pode perfeitamente reverter a vantagem do Boca Juniors jogando em casa, diante de sua torcida. Acreditamos na superioridade do futebol brasileiro diante dos rivais argentinos e apostamos numa final inédita entre dois brasileiros (Grêmio X Plameiras), decidindo o título mais importante e prestigiado das Américas. Prá cima deles Brasil.