Libertadores da América – Grêmio esmaga adversário e assume liderança do Grupo A

gremio x cerro

O campeão gaúcho e também último campeão da Taça Libertadores, o Grêmio, esteve em campo na terça-feira, 1º de maio, para enfrentar o concorrente direto na luta pelo primeiro lugar do Grupo “A” da competição continental, os paraguaios do Cerro Porteño.

Em disputa, a liderança do Grupo, que ainda tem o fraco Monagas-VEN e também o Defensor Sporting-URU. A goleada gremista deixou o time brasileiro em primeiro lugar no grupo, com oito pontos, seguido do próprio Cerro, com sete. Não havendo nenhum grande imprevisto, esses serão os dois times que passarão à próxima fase.

O Grêmio chegou ao elástico placar praticando o mesmo futebol que vem colocando o time como uma das forças do esporte mais popular do país no momento. Um futebol de forte marcação, com uma defesa muito sólida, um meio de campo que trabalha muito bem a bola e um ataque eficiente, diria mesmo fulminante, com dois jogadores de frente matadores (Jael e Luan).

A goleada foi consequência dessa superioridade técnica do time brasileiro, que no primeiro tempo já praticamente havia definido o placar, fazendo dois a zero, praticando um futebol muito superior ao do adversário. Na segunda etapa, o Grêmio não desacelerou e ampliou o marcador fazendo mais três gols, definindo o placar em 5 x 0.

Santos perde para uruguaios mas já está classificado para a próxima fase

Outro time brasileiro que esteve em ação na terça-feira foi o Santos, integrante do Grupo G da competição. Os santistas visitaram o Nacional-URU, na capital uruguaia e foram derrotados pelo placar de 1 x 0. Leandro Barcia foi o autor do gol solitário dos donos da casa, completando, na segunda trave, um cruzamento rasteiro que cruzou toda a extensão da área santista. O time brasileiro ainda pressionou, mas o time uruguaio soube se defender, neutralizando as principais jogadas do ataque santista.

O Santos assegurou a classificação beneficiado pelo empate em zero a zero entre o Real Garcilaso-PER e o Estudiantes-ARG, em partida realizada na capital peruana. O time praiano alcançou os nove pontos no grupo. A segunda colocação está com os uruguaios do Nacional, que disputam com os argentinos do Estudiantes a segunda vaga do grupo.

Liga dos campeões da Europa – Liverpool e Real Madrid irão fazer a grande final   

Uma final que promete. Os ingleses do Liverpool e os espanhóis do Real Madrid irão se confrontar na grande final da UEFA, dia 26 de maio, em Kiev, capital da Ucrânia. O Real Madrid chega à terceira final consecutiva e a quarta nos últimos cinco anos. Já o Liverpool chega à final da competição treze anos depois de haver disputado a final contra o São Paulo, em 2005 e ser derrotado pelo time brasileiro pelo placar de 1 x 0.

Os madrilenhos conquistaram a vaga para a final ao empatar com o Bayern de Munique, em partida realizada em Madrid, pelo placar de 2 x 2. Na partida de ida – na Alemanha – os espanhóis haviam vencido pelo placar de 2 x 1. Neste segundo confronto o time alemão abriu o placar logo no início da partida, com o gol sendo marcado pelo mesmo jogador que abriu o placar na primeira partida, o lateral direito Kimmich. O Real empatou logo em seguida, numa bola trabalhada no meio de campo do ataque do Real. O lateral Marcelo recebeu um belo lançamento, foi até a linha de fundo e cruzou certeiro na cabeça do atacante francês Benzema, que cabeceou sem dificuldades para a rede alemã.

A partida foi muito movimentada, com os dois times jogando um futebol vertical e bastante ofensivo. O Bayern, que precisava do resultado, foi mais incisivo, levando perigo ao gol de Navas, na maioria das vezes que subia ao ataque, principalmente nas jogadas pelo lado esquerdo, com o francês Ribery e o lateral austríaco Alaba.

Na segunda etapa, logo no início, o lance capital da partida. O goleiro alemão protagoniza uma “pixotada” espetacular, depois de uma bola atrasada, onde, numa indecisão, deixa a pelota livre para novamente Benzema só empurrar para as redes. Dois a um para o Real e o início do calvário do Bayern. Daí para frente foi só pressão dos alemães, que chegaram ao empate através do ex jogador dos merengues, o colombiano James Rodriguez, numa bola que sobrou dentro da área para o complemento do colombiano. Estava empatada a partida, mas a vaga ainda era dos espanhóis. O Bayern foi todo para cima e surgiram várias oportunidades para o gol que classificaria o time de Munique. Mas o Real Madrid tinha o goleiro Keylor Navas em uma noite inspirada e o goleiro dos merengues acabou sendo o grande responsável – no final da partida – pela manutenção do placar e a consequente classificação do Real Madrid para mais uma final da mais importante competição de clubes do velho continente. Festa na capital espanhola.

Na outra partida que decidiria o adversário do Real Madrid, o Liverpool foi à “cidade eterna” para confirmar a classificação, virtualmente alcançada depois da goleada imposta ao time do Roma, no primeiro confronto, pelo placar de 5 x 2, no Anfield, na não menos famosa cidade de Liverpool. Aos ingleses bastava repetir a boa atuação da partida inicial e neutralizar as principais jogadas do ataque romano, particularmente as bolas alçadas à área para o cabeceio do centro-avante Dzeko.

A exemplo do que ocorreu nas quartas de final, quando o time do Roma reverteu uma vantagem de três gols favorável ao Barcelona, eliminando na segunda partida o time catalão, os italianos estiveram bem próximos de repetir a proeza, pois faltou apenas 1 (um) gol para levar a partida para a prorrogação. Os ingleses abriram o placar e logo depois os romanos empataram. Os ingleses ficaram novamente à frente do placar, para depois sofrerem o gol de empate. Na segunda etapa, o time do Roma foi para cima e fez o terceiro gol. Restava ainda mais dois. O time foi valente e guerreiro, mas não conseguiu o tão desejado placar que levaria a partida à prorrogação. O quarto gol dos italianos saiu nos acréscimos, aos 46 minutos. Já não havia tempo para mais nada e o placar estacionou nos 4 x 2, classificando os ingleses do Liverpool.