Liberdade para Dirceu e todos os presos políticos

jose-dirceu

Após a decisão da juíza substituta de Sérgio Moro, Gabriela Hardt, de para que se entregasse até as 17 horas da sexta-feira, dia 18, José Dirceu foi novamente preso.

A nova prisão do dirigente petista se dá no âmbito da operação Lava Jato e é a segunda mais alta condenação. Dirceu, de 72 anos, foi condenado a 30 anos e 9 meses de prisão.

Só o tamanho da pena, completamente sem propósito, já deixa clara a perseguição política. Dirceu, junto com outros réus, a maioria dirigentes petistas, foi condenado e preso pela primeira vez no julgamento do “mensalão” em 2012.

Ele foi o primeiro preso político do processo golpista de perseguição a dirigentes petistas que se seguiu até a derrubada de Dilma Rousseff da presidência e a prisão de Lula em abril.

A condenação no julgamento do “mensalão” foi um verdadeiro show de arbitrariedades conduzido pelos ministro golpistas do STF e divulgado amplamente pelo monopólio da imprensa golpista. Foi o início da farsa jurídica que se seguiu com a Lava Jato, da qual agora Dirceu é vítima.

Dirceu é parte importante do processo golpista de perseguição contra o PT e a esquerda. É preciso defender de maneira incondicional sua liberdade, assim como a liberdade de Lula e de todos os presos políticos.