Pandemia
Ministro do STF defende “medidas indiretas” que seriam para “obrigar” a população, mas não “forçar”.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
lewandowski
Lewandoswki | Foto: reporter-am.com.br

O ministro Ricardo Lewandowski, do STF, votou nesta quarta-feira (16) a favor de “medidas restritivas” para que a população seja obrigada a se vacinar. O ministro entende que vacinação “obrigatória” não significa vacinação “forçada” da população. Ele é o relator de duas Ações Diretas de Inconstitucionalidade que podem decidir se governantes poderão decidir sobre a vacinação compulsória da população.

Entre as medidas restritivas defendidas por Lewandowski estão a “restrição ao exercício de certas atividades ou à frequência de determinados lugares, desde que previstas em lei, ou dela recorrentes”, o ministro também citou que tal medida deve ser implementada com respeito “à dignidade humana e aos direitos fundamentais das pessoas”.

A votação continua na próxima quinta-feira e a previsão é de que termine antes início do recesso do judiciário em 20 de dezembro.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas