150 anos
150 anos atrás nascia esse artífice da revolução, aqui prestamos um breve tributo a ele.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
lenin trotski
Foto: Reprodução |

O 22 de Abril é uma dia importante para o mundo. Nesse dia, em 1500, descobriu-se o Brasil. A burguesia inglesa fazia sua investida na Revolução de 1649 e Cromwell dissolvia o parlamento. Em 1945 a Batalha de Berlim terminava e a bandeira vermelha tremulava sobre o Reichstag, o fascismo havia sido derrotado pelo Exército Vermelho de Operários e Camponeses.

Enquanto todos esses acontecimentos têm seu o mérito, sua importância na história, um ocorrido passa por fora destes eventos, mas esse ocorrido iria ter uma influência que é seguro dizer, definiria o curso do século XX, e da história política mundial. Em um 22 de abril, mais especificamente no 22 de abril de 1870 nascia na Rússia Vladimir Ilyich Ulianov, posteriormente conhecido Lênin.

Lenin, como é bem conhecido, organizou e liderou a revolução russa. Mas sua importância é maior que apenas um líder em um acontecimento.

Lênin estabeleceu uma nova forma de se organizar partido, ele expandiu sobre os ensinamentos de Marx e estabeleceu as bases teóricas da revolução, ele construiu o partido que a fez, liderou seu primeiro governo, para muitos, principalmente na época, Lênin era a personificação da revolução russa de 1917.

Trótsky, o responsável por organizar o ato da tomada do poder, então presidente do soveite de Petrogrado e depois fundador e comandante do Exército Vermelho disse que a revolução poderia ter acontecido sem ele, mas nunca, sem Lênin.

Kautsky, um dos grandes opositores políticos de Lênin dentro da esquerda, com quem travou duras polêmicas, e que Lênin chamava de “renagado” por conta de suas traições ao movimento operário escreveu: “Lênin era uma figura colossal”.

Ele o compara a Bismarck, um dos maiores políticos da Alemanha, que para Kautsky, que era Alemão, era um tremendo elogio às capacidades de Lênin. Até ele, que estava em conflito ressalta duas diferenças fundamentais: Lênin superava muito Bismarck em usa conhecimento teórico, que ele estudava com vigor, e na sua falta de interesse próprio. diz o Social-Democrata.

Trótsky, um colosso teórico e político que marcou o marxismo, reconhecia em Lênin seu professor e seu superior teórico. No dia de sua morte ele escreveu: O partido está órfão, a classe trabalhadora está órfã. Esse foi o sentido levantado pela morte do nosso professor e do nosso líder. 

Este colunista prestar sua homenagem a essa figura que é também meu professor. 150 anos depois são os escritos, e ainda mais, o exemplo de Lênin que fizeram que eu e milhões de outros tenham se desenvolvido na luta, foi neles que aprendemos sobre o centralismo, o partido, o imperialismo e sim, claro, a revolução. Nós nunca conhecemos Lênin mas conseguimos sentir o luto de Trótski e dos bolcheviques.

Como disse Trótski: Lenin já não é mais, mais o leninismo perdura.

A Lênin prestamos essa homenagem, e prestaremos outra, a nossa revolução, pois nela a memória, a essência de Lênin vive mais forte do que nunca.

Lenin vive na revolução!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas