80 anos da morte de Trótski
Fazendo jus à sua tradição trotskista, o Partido da Causa Operária, por meio de sua imprensa independente, realiza uma semana especial em homenagem à Trótski, revolucionário russo.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Trotsky
Trótski foi um dos principais líderes da Revolução Russa e importante teórico marxista. | Foto: Partido da Causa Operária

Nesta sexta-feira (21), completou-se 80 anos do assassinato de Leon Trótski, um dos maiores revolucionários de todos os tempos, assassinado em decorrência de sua luta pela emancipação da classe operária e pela construção incondicional da quarta-internacional.

As contribuições de Trótski para a humanidade não podem ser resumidas em poucas palavras. Afinal de contas, além de ter escritos diversas obras nas quais desenvolve a teoria de Marx e de Lênin, foi carro-chefe na luta pelo estabelecimento do poder operário na Rússia, em 1917.

Desde sempre, representou uma clara ameaça aos setores mais centristas (e reacionários) do PCUS, principalmente a Stalin e sua burocracia contrarrevolucionária. Com isso, foi alvo de um intenso processo de perseguição por parte do estado soviético stalinista, que utilizou tanto os Processos de Moscou quanto um assassino de aluguel para pôr um fim à luta incansável de Trótski pela construção da Quarta-Internacional e pela solução da histórica crise das direções, amplamente denunciada em suas obras.

O que precisamos entender é que o trotskismo representa o marxismo dos dias de hoje. Afinal de contas, foi ele quem viveu o suficiente para analisar, à luz do marxismo, os principais acontecimentos do século XX, aprimorando a teoria da revolução permanente e solucionando, por exemplo, o problema do campesinato dentro da revolução. Nesse sentido, seu estudo e sua divulgação dentro da esquerda progressista é simplesmente imprescindível. Outras alternativas representam, somente, uma tentativa de impor o revisionismo sobre a teoria de Marx, perpetuando o legado stalinista na Terceira Internacional de avacalhar com a luta internacional dos trabalhadores.

Dando continuidade à sua tradição quarta-internacionalista, o Partido da Causa Operária realizou uma semana especial em homenagem à Trótski. No Diário Causa Operária, foram postadas diversas matérias sobre o revolucionário russo, além da reprodução de alguns de seus artigos e de vídeos em nosso canal no YouTube, o COTV.

No atual estágio do desenvolvimento – e na decadência – do imperialismo, a construção de um partido revolucionário centralizado aos moldes da teoria de Lênin, Marx e Trótski é simplesmente inevitável. Historicamente, já foi comprovado que qualquer outro tipo de partido e/ou organização independente da tradição partidária resulta, somente, em uma estrutura controlada pela burguesia, servindo a seus interesses. Por isso, a defesa às teorias de Trótski precisa ser incondicional. Caso contrário, será rapidamente destruída pela política imperialista da grande mídia burguesa, visando impossibilitar e acabar com a luta da classe operária.

 

https://www.youtube.com/watch?v=Zoz-nSvkW4k

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas