Legalização do ensino domiciliar é para mascarar o abandono do Estado

DSC09842

Estão em análise pelos golpistas de plantão dois projetos do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) que tratam da educação domiciliar, o chamado homeschooling. Um deles é o Projeto de Lei (PL) 28/2018, que deixa claro no Código Penal não ser mais crime de abandono intelectual ensinar as crianças em casa. O outro projeto (PL 490/2017) regulamenta a educação domiciliar.

Os PL’s visam ampliar as condições para tirar a responsabilidade do Estado em ofertar o ensino para todos, pois deixando de ser crime o abandono intelectual, se não tiver vaga, os pais serão obrigados a ensinarem os filhos em casa. Um absurdo para um País como o Brasil em que milhões de pessoas são analfabetas e onde a imensa maioria da população não tem qualquer condições de garantir aos seus filhos, por conta própria, rudimentos fundamentais da educação escolar.

Educadores ressaltaram que o ensino domiciliar faz com que a criança seja criada dentro de uma “bolha”, não tendo contato com opiniões divergentes das suas e outras realidades, o que contribuiria “para a fragmentação da sociedade, para a polarização e para o extremismo”.

Um retrocesso em uma sociedade cada vez mais globalizada e integrada pelas redes sociais, uma medida fascista e retrograda contra a escolas e os debates que podem ser promovidos nelas.

O objetivo dos fascistas é destruir o ensino público e gratuito para todos, pois essa “escola domiciliar” é reservado somente para a elite e remete aos séculos XIX.