Perseguição
Lava-Jato planejava a prisão do ex-deputado federal Wadih Damous (PT-RJ), conforme mensagens trocadas entre procuradores.
wadih damous
Damous era um dos alvos da perseguição política e terrorismo da Lava-Jato | Reprodução
wadih damous
Damous era um dos alvos da perseguição política e terrorismo da Lava-Jato | Reprodução

Procuradores da Operação Lava-Jato planejavam prender o ex-deputado petista Wadih Damous. Os diálogos  entre os procuradores aparecem em petição apresentada pela defesa do ex-presidente Lula nesta segunda-feira (22) ao Supremo Tribunal Federal.

Após deixar seu mandato na Câmara dos Deputados, um dos procuradores já considerava a possibilidade de investigá-lo. Um outro defende abertamente a prisão de Damous “esse fdp merece grade.. e qdo quiser colaborar vamos virar as costas pq ele disse q preso não faz espontaneamente”, afirmou.

Damous foi um dos deputados mais atuantes na denúncia das arbitrariedades e ilegalidades cometidas pela Lava Jato, que se tratava de uma operação política, com participação de agentes do FBI, travestida de “combate à corrupção”. Diversas mensagens revelam que o objetivo principal era forjar uma denúncia e lograr êxito na condenação do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores (PT).

Relacionadas
Send this to a friend