Siga o DCO nas redes sociais

Lava Jato é o foco da crise do governo Bolsonaro
Brazil's Justice Minister Sergio Moro attends a commission of Constitution and Justice in the Brazilian Federal Senate in Brasilia
Brazil's Justice Minister Sergio Moro attends a commission of Constitution and Justice in the Brazilian Federal Senate in Brasilia

Neste último período de volta das férias, a oposição a Bolsonaro se intensificou. Em vários shows, nos estádios e em eventos, nas ruas e em locais fechados, ouviu-se o grito do povo pelo “Fora Bolsonaro” nas suas mais diferentes variações. A situação política do País aponta pela derrubada do presidente ilegítimo.

No centro da crise política está a Lava Jato, pilar fundamental do golpe de Estado. Os escândalos revelados pelo The Intercept colocaram a operação no centro da crise do governo, algo que põe em risco todo o regime golpista.

A Lava Jato é a operação que serviu como base tanto para a deposição do governo Dilma Rousseff, através de uma intensa campanha difamatória e de perseguição contra o PT, quanto para a prisão de Lula, a fraude nas eleições e a sustentação do atual governo.

Desta forma, a Lava Jato tornou-se um problema fundamental do governo, uma vez que ficou comprovada a fraude que colocou Bolsonaro no poder, com a prisão de Lula sem provas e o impedimento de que pudesse se candidatar – caminho encontrado pela burguesia para eleger o fascista.

Os pedidos de “Fora Moro”, por mais que confusos, expressam uma intensa crise do regime golpista e de toda a operação Lava Jato, que como afirmado acima é o pilar da operação golpista montada pelo imperialismo e a burguesia brasileira. A operação que foi usada para perseguir a esquerda, derrubar o PT, fortalecer Temer, fraudar as eleições e colocar Bolsonaro no poder, agora desmorona completamente. A Lava Jato está desmoralizada e, portanto, assim está todo o golpe de Estado.