Lava Jato argentina: direita condena vice de Cristina Kirchner, que também é alvo da perseguição política no Judiciário

amado bd

A ofensiva de direita imperialista para prender seus inimigos políticos continua avançando em toda América Latina. Como sempre, sob a bandeira da luta contra a corrupção. Mais uma vez uma perseguição ao antigo governo de Cristina Kirchner, que também é alvo do judiciário golpista da Argentina. Desta vez, o alvo foi o antigo vice da presidente, Amado Boudou, que também foi ministro de economia de 2009 a 2011.

Obviamente, a condenação por quase 6 anos de um político ligado ao kirchnerismo tem a ver com a continuação de toda política de perseguição iniciada contra a própria ex-presidente, uma dirigente nacionalista popular de América Latina, que foi brutalmente atacada e caluniada durante as eleições que levaram o neoliberal Mauricio Macri para o poder.

Fica claro que a ofensiva neoliberal e imperialista continua na América Latina. O objetivo é acabar com todos os políticos da esquerda nacionalista, democrática e revolucionária e estabelecer uma verdadeira ditadura do capital financeiro. Isso é evidente com todos os golpes e ameaças de golpes que ocorreram na América Latina nos últimos anos. Militares em Honduras, ataques terroristas financiados pelo imperialismo na Venezuela e na República da Nicarágua, golpe e prisão do Lula no Brasil, e assim por diante. Na Argentina, desde a derrota do kirchnerismo nas últimas eleições presidenciais, quem governa o país é a ditadura do Fundo Monetário Internacional (FMI), e o judiciário lhe é subserviente igual um cão com seu dono.