A política da devastação
Há estudos que mostram a devastação causada pelos latifúndios com o envolvimento de fundos bilionários de investidores internacionais
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
jacare
Jacaré vítima das queimadas no Pantanal brasileiro | Foto: Mario Habelferd

Nos últimos meses, uma das grandes discussões na imprensa nacional e internacional tem sido a problemática causada, sobretudo, pelas queimadas e devastação ambientais. O atual ministro Ricardo Salles, no famigerado vídeo gravado na reunião ministerial, já havia dito que a pandemia do coronavírus seria uma boa oportunidade de “passar a boiada” nas legislações, afim de incentivar a desregulamentação e subordinar o Brasil aos interesses do latifúndio e das empresas nacionais e internacionais que lucram com a crise ambiental.

Recentemente o ministro atribuiu ao exército brasileiro a diminuição das queimadas na Amazônia Legal, o que parece corresponder aos objetivos dos latifundiários do Pará, que em entrevista à Folha do Progresso no ano passado admitiram que queriam trabalhar e o único jeito era queimar e derrubar – o que justificaria a militarização das áreas, para coibir possíveis interferências.

O Pantanal é uma área que marca parte dos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Os números divulgados recentemente sobre as queimadas nessa área são alarmantes. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), até esta última semana, já ocorreram cerca de 3.500 focos de incêndio.

No mês passado, foram 406 queimadas – um número próximo ao recorde do mesmo mês, em 2005. E, ainda antes do término, julho deste ano já é o segundo maior em número de incêndios da história (comparação com o mesmo mês).

O pantanal mato-grossense, a maior planície de inundação do planeta, já registra um aumento de 530% nas queimadas, nos primeiros seis meses, em relação à 2019. Apesar do governo ter decretado a proibição de queimadas em julho, por 120 dias, os 15 primeiros dias foram marcados com um aumento de 12%, grande parte em áreas do Cadastro Ambiental Rural (CAR), assim como em terras indígenas.

Além de todo o prejuízo ambiental na flora e na fauna, estudos feitos pela Fiocruz, USP e UFRN mostram que essas queimadas também causam sérios problemas de saúde, dado que os danos genéticos nas células provocam câncer e desencadeiam outras doenças aos moradores próximos dessas regiões ou até centenas de quilômetros, o que preocupa comunidades fragilizadas, tais como ribeirinhas, quilombolas e camponesas – crianças e os povos indígenas são os mais vulneráveis.

Não é por acaso que a cidade mais atingida pelas queimadas no Mato Grosso do Sul (que bateu o recorde de queimadas em 22 anos), Corumbá, teve um aumento de 20% dos pacientes que procuraram unidades com problemas respiratórios causados pela fumaça.

Nesse arcabouço de boiadas, vale a pena destacar que, apesar de apontarmos os baixos índices dos volumes de chuva que colaboram para esses ocorridos, não devemos deixar de considerar que parte dessas feridas são causadas pelos latifundiários – inclusive, há estudos que mostram a devastação causada pelos latifúndios com o envolvimento de fundos bilionários de investidores internacionais.

A culpa de todos os males é dos capitalistas que se encastelaram no Estado para destruir o País nos últimos anos e agora mais ainda. Inclusive, a “insatisfação” com as políticas ambientais por parte daqueles que elegeram Jair Messias (não pela proteção ao meio ambiente, mas pela preservação de seus lucros) é a prova de que a extrema direita no poder é a verdadeira devastação brasileira.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas