É preciso reagir
Índios tupinambás da Aldeia Taquari em Eunápolis sofrem ameaças de latifundiário com mais de 15 pistoleiros.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
indios
Povo indígena | Foto: Reprodução

O cacique Juvenal Tupinambá e algumas lideranças da Aldeia Taquari, localizada em Eunápolis, município do extremo sul da Bahia, denunciam que estão sendo ameaçados de morte. Segundo o cacique cerca de 16 homens participaram da situação. Um deles alegava ser dono da terra.
A situação ocorreu entre 9h30 e 10h de quinta. Assim que chegaram, os homens alegaram que eram donos da terra, mas nenhum comprovou através de documentos.

Assista ao vídeo

https://www.youtube.com/watch?v=WBW2r99VMuE

Ele disse que as terras são dele. Mas ele não teve documento. Não existem esses documentos. Nós perguntamos se ele tinha documento para entrar na Justiça. E ele disse que não tinha documento e que não entraria na Justiça“, disse o cacique.

Ainda de acordo com o cacique, logo após anunciar que era dono da terra, um dos homens afirmou que já tinha matado outras pessoas e que queria matar mais. Segundo o cacique, ele foi identificado como responsável por fazenda de produção de mudas de café na região.

Eles chegaram em quatro carros. Eram 16 homens, contando com o que disse ser dono da terra. Eles estavam armados. Estava todo mundo armado. Ele chegou, disse que era dono da terra e me falou que já tinha matado outros quatro. Mas disse que tinha que tinha que colocar fogo em mais pessoas. Ele disse que tinha mandado matar outras pessoas. Ele me falou“, contou.

O cacique ainda contou que o grupo efetuou alguns disparos antes de deixar a aldeia. Mais tarde, foram ouvidos novos tiros no local.

Eles atiraram dentro da nossa terra, para intimidar. Eles ameaçaram, atiraram dentro da nossa terra e foram embora. Três horas depois teve outro tiroteio dentro da terra. Mas a gente não conseguiu identificar quem deu esses tiros.”

É urgente denunciar que os latifundiários estão cada vez mais violentos e se preocupando menos com suas ações, pois sabem que existe a impunidade, afinal, estão no governo de extrema-direita de Jair Bolsonaro, que concorda com tudo isso, nacionalmente com o massacre dos indígenas, com repressão ao povo que luta por sua terra e direito de moradia, mas que se estendem também para os sindicatos e todos as formas de organização populares.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas