Latifundiário derruba ilegalmente moradias de famílias no MA: formar comitês de autodefesa pela reforma agrária!

capela nova

Latifundiários e especuladores aproveitam a vitória de Bolsonaro para saquear todas as terras que tiverem a seu alcance. Como temos noticiado, de Norte a Sul do Brasil está aberta a temporada de reintegrações de posse contra terras produtivas conquistadas pela reforma agrária, a expulsão de índios de reservas legais, a morte de lideranças camponesas etc. E no Maranhão, o roubo capitalista não se utilizou nem mesmo dos tradicionais disfarces jurídicos.

Nos últimos dias, na região maranhense de Balsas, cerca de 50 famílias de camponeses que compraram pequenas propriedades rurais, devidamente registradas, estão sendo expulsas e vendo suas construções derrubadas. O jagunço e o latifundiário agem na base da força e da ameaça, sem apresentar qualquer documento.

O que aconteceria com um camponês que entrasse na propriedade de um latifundiário e ousasse quebrar uma janela? Se saísse com vida, seria preso imediatamente. No entanto, o latifundiário e seus capangas

entram armados e derrubam propriedades familiares à luz do dia, expulsam seus moradores, e nada acontece.

O regime neoliberal tem como único compromisso expropriar todas as riquezas dos pobres para favorecer os ricos. A crise capitalista é tão grande que estes golpistas não esperam nem mesmo ordens judiciais. O Estado deixa claro de que lado está, e o trabalhador que ficar aguardando proteção das autoridades – políticos, juízes, policiais etc – será simplesmente esmagado.

É necessário a todo o movimento popular se organizar em comitês de autodefesa, imediatamente!