Nova guerra da Coreia?
Presidente ainda disse que há a possibilidade de uma guerra no ar entre o sul e o norte
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
PYONGYANG, NORTH KOREA - SEPTEMBER 19: (EDITORIAL USE ONLY, NO COMMERCIAL USE) North Korean leader Kim Jong Un attends the joint press conference with South Korean President Moon Jae-in (not in pucture) at Paekhwawon State Guesthouse on September 19, 2018 in Pyongyang, North Korea. Kim and Moon meet for the Inter-Korean summit talks after the 1945 division of the peninsula, and will discuss ways to denuclearize the Korean Peninsula. (Photo by Pyeongyang Press Corps/Pool/Getty Images)
Kim Jong-un | Foto: reprodução

As relações entre Coreia do Norte e do Sul estão à beira de uma catástrofe, as perspectivas de unificação são agora mais fracas, disse o líder norte-coreano Kim Jong-un no congresso do partido governista nesta quinta-feira (7).

Na quinta-feira (7), Kim continuou seu pronunciamento no 8º Congresso do Partido dos Trabalhadores da Coreia, evento que entrou no quarto dia.

Segundo a Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA, na sigla em inglês), o presidente apontou em seu relatório que as relações entre as duas Coreias estão em uma situação de impasse. Os dois países devem regularizar o atual estado de coisas e avançar em direção à paz e unificação, caso contrário, o confronto se intensificará e as relações vão congelar, com os lados experienciando “a dor da divisão” em uma atmosfera de “ameaça de guerra”, informou a agência.

“Não é exagero dizer que as relações Norte-Sul agora voltaram ao estado anterior à Declaração de Panmunjom [adotada em 2018 para começar uma nova era de paz, após a Guerra da Coreia], o sonho de unificação está agora ainda mais distante”, disse o líder norte-coreano.

Segundo Pyongyang, Seul continua suas atividades e retórica hostis contra a Coreia do Norte, o que torna as relações futuras entre os países “nebulosas”. Ao mesmo tempo, o problema não pode ser resolvido no nível das pessoas comuns, e “não vai desaparecer por si só” com o tempo.

“Se [a Coreia do Sul] realmente quer a paz e a unificação e está preocupada com o futuro e o destino da nação e das gerações futuras, ela não deveria apenas olhar para esta situação séria, deveria tomar medidas ativas para resolver e melhorar as atuais relações intercoreanas, que estão à beira do desastre”, adicionou.

A Coreia do Norte espera que o Sul demonstre “sinceridade” nas relações, o que inclui a cessação dos exercícios militares conjuntos com os Estados Unidos e de ações hostis, bem como a implementação de todos os acordos intercoreanos, afirmou Kim Jong-un.
Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas