UnB: estudantes aprovam greve geral contra destruição da Universidade

greve-unb

A Universidade de Brasília (UnB) está em uma das crises mais agudas de toda a sua história, com a possibilidade real de fechamento da instituição em conjunto com outras universidades públicas federais e estaduais em todo o país. A crise paralisa todos os serviços, tendo cortes em produtos de limpeza e demais itens essenciais. Os servidores e terceirizados, devido a serem os principais trabalhadores afetados, já entraram em greve.

A ocupação da reitoria terminou na segunda-feira, 02 de maio de 2018, com uma rodada de atividades políticas em que se deflagrou greve estudantil no mesmo dia e já se encontram fechados os Blocos de Sala de Aula (BSA) Norte e Sul com cadeiraços. O clima de radicalização é forte e a reitoria já atacou os estudantes que estavam no Diretório Negro – Quilombo, tendo um estudante sido preso supostamente por posse de entorpecentes.

O movimento estudantil brasileiro, precisa superar a política das burocracias estudantis ligadas a esquerda pequeno-burguesa e levar adiante desta vez uma luta centralizada contra o golpe, que peça a liberdade de Lula.