Siga o DCO nas redes sociais

Educação pelo fora Bolsonaro!
Juventude vota em todo país paralisações nos dias 2 e 3
Universidades, institutos e escolas de todo o país se juntam na Greve Nacional da Educação dos dias 2 e 3 de outubro contra o programa devastador de Bolsonaro.
PROFESSORES PROTESTAM NO CENTRO DO RIO
Educação pelo fora Bolsonaro!
Juventude vota em todo país paralisações nos dias 2 e 3
Universidades, institutos e escolas de todo o país se juntam na Greve Nacional da Educação dos dias 2 e 3 de outubro contra o programa devastador de Bolsonaro.
Greve nacional da educação.
PROFESSORES PROTESTAM NO CENTRO DO RIO
Greve nacional da educação.

Trabalhadores e estudantes estão se mobilizando por todo o país para realizar mais uma Greve Nacional da Educação, nos dias 2 e 3 de outubro. A greve demonstra mais uma vez a vontade de lutar por parte dos trabalhadores da educação e dos estudantes brasileiros contra os ataques que a educação vem sofrendo com o governo Bolsonaro. Há de se ressaltar que somente com a derrubada desse governo ilegítimo é que a educação poderá ser garantida com qualidade.

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Federal do Amazonas (UFAM), a Universidade Federal do Espirito Santo (UFES), a Universidade Federal de Viçosa (UFV), a Universidade Federal do Rio Grande (FURG), a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e alguns campos da Universidade Estadual de São Paulo Júlio de Mesquita Filho (UNESP) são algumas das universidades que já aderiram à greve que vem sendo chamada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), pela Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação (CNTE) e pela União Nacional dos Estudantes (UNE). Também participarão dos atos os Institutos Federais (IFES) e professores e trabalhadores da educação estaduais.

É extremamente necessário que todos os setores da educação adiram à greve e entrem na luta pela educação no Brasil. O governo Bolsonaro tem o projeto claro de destruição da educação nacional em todos os âmbitos, com o intuito privatizar todo o ensino. Projetos como o projeto Future-se, assim como todos os cortes realizados nas agências de fomento à pesquisa e os cortes na educação básica, são claras demonstrações de como a educação será totalmente aniquilada caso o governo fascista de Jair Bolsonaro não seja derrubado pelas mãos da população. Fora os cortes, é necessário frisar que desde que Bolsonaro assumiu a presidência, os ataques às organizações estudantis, professorais e sindicais tem se intensificado.