Multa de R$150 mil a grevistas
Inerte diante dos ataques da direita, a burocracia judicial obriga metroviários a operar com pelo menos 95% dos trabalhadores no dia marcado para greve da categoria
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Divulgação/TRT-2
Fachada da Justiça do Trabalho de São Paulo. Burocratas proibiram greve de trabalhadores | Divulgação/TRT-2

O Tribunal Regional do Trabalho da 2ª região (São Paulo) determinou um percentual mínimo de operários em atividade na greve convocada pelo sindicato dos metroviários para esta terça-feira (28). Segundo o judiciário, o Metrô deve operar com pelo menos 95% de sua normalidade nos horários de pico, 6h às 9h e de 16h30 às 19h30, devendo ainda funcionar com 65% durante os dias seguintes ao da paralisação convocada.

A multa estabelecida pela burocracia judicial aos grevistas caso a determinação seja descumprida é de R$150 mil, que serão cobradas diariamente.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas