Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

A desembargadora Marília de Castro Neves Vieira, que já havia inventado rumores para supostamente “justificar” a morte da vereadora Marielle Franco, teve mais algumas de suas pérolas de ignorância direitista reveladas. Segundo ela, o líder negro Zumbi dos Palmares é um “mito inventado” usado para estimular o racismo no Brasil que, segundo ela, ainda não existia.

Além do comentário ser ignorante, ele é racista, já que a magistrada sequer reconhece a absurda opressão do povo negro no Brasil, uma das populações mais açoitadas no mundo pelo braço repressivo do Estado, do qual a desembargadora faz parte.

E não para por aí. Marília já atacou também a Lei Maria da Penha, que, segundo ela, seria “covardemente utilizada contra o homem”. Ou seja, o nível de loucura e deficiência intelectual chega a tal nível, que ela não consegue nem ser solidária às mulheres na luta contra a repressão.

Para coroar o seu “show” de estupidez, a desembargadora ainda foi protagonista de uma postagem, em um grupo fechado de juízes no Facebook, na qual ela tirava sarro e diminuía uma professora portadora de síndrome de Down.

É preciso entender que este é o nível intelectual da direita fascistóide do nosso país. Essa mesma direita que está tomando de assalto as instituições e levando o golpe de Estado para frente. Por isso, é impossível pensar que seja feito algum acordo com esse tipo de gente. O golpe precisa ser derrotado com uma oposição forte e organizada, para não deixar que outras pessoas desse nível de ignorância ocupem cargos tão importantes e decisivos para o regime político.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas