Frente ampla
Esta notícia representa bem os esforços da frente ampla em Pernambuco contra a candidata do Partido dos Trabalhadores
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
marilia-arraes-e-lula-1280x720
Candidata do PT mais próxima a ala lulista sofre campanha de calúnias. | Foto: Reprodução.

A Justiça Eleitoral golpista decidiu de forma provisória que o candidato a prefeito do Recife, João Campos (PSB), apoiado por abutres como Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (REDE) pode voltar a veicular parte de uma propaganda sobre a investigação por suposto uso de funcionários “fantasma” pela candidata Marília Arraes (PT) durante o mandato como vereadora. A Justiça também liberou a divulgação do áudio em que o deputado Túlio Gadelha (PDT) sugere a prática de “rachadinha” pela petista.

Esta notícia representa bem os esforços da frente ampla em Pernambuco contra a candidata do Partido dos Trabalhadores. Prestes a se enfrentarem no segundo turno, o candidato do PSB recebeu 29,17% dos votos e a candidata do PT 27,95% no primeiro turno, mostrando o equilíbrio da disputa.

Não bastasse toda a sabotagem da esquerda à candidatura de Marília Arraes, acontecimentos mais recentes ajudam a desnudar ainda mais a farsa da “frente ampla”. Não existe uma unidade nestas eleições para derrotar o bolsonarismo, mas apenas para derrotar o setor com maior potencial eleitoral para combater o bolsonarismo: o PT lulista.

A capital pernambucana é uma das duas únicas onde o PT chegou ao segundo turno. E mais do que isso: onde uma candidatura apoiada pela base e ligada ao ex-presidente Lula chegou ao segundo turno. Uma candidatura, inclusive, que não precisaria comprovar a sua força: enquanto Guilherme Boulos foi fabricado e impulsionado pela Folha de São Paulo, que garantiu sua escolha como candidato a prefeito antes mesmo da convenção do PSOL acontecer. Marília Arraes teve de se impor dentro do PT em meio a uma verdadeira guerra interna contra a ala direita do partido, que queria submeter-se – uma vez mais – ao PSB.

A candidatura de Marília Arraes, por outro lado, não contou com o apoio de qualquer desses partidos. Partidos como a UP e o PCB, que apoiam Boulos desde o primeiro turno, lançaram candidatura própria. No segundo turno, apoiaram timidamente Marília Arraes, sem qualquer envolvimento real com sua candidatura. No caso de Guilherme Boulos, vale lembrar que o youtuber do PCB, Jones Manoel, viajou até São Paulo para fazer campanha para o PSOL, tamanha sua empolgação com a “frente ampla”.

Esta política de frente ampla, frente democrática ou frente popular, é a mesma da burguesia. Não da esquerda, pois é a burguesia que busca integrar as direções operárias ao regime político burguês. É só observar a evolução geral dos partidos operários e mesmo no Brasil, vemos o esforço da burguesia para controlar todos esses partidos. A todo momento eles estão lá se metendo em como os partidos devem funcionar, os jornais burgueses golpistas reacionários e fascistas dizem ”ah, o PT não pode ter uma política radical, pois isso pode arcar ao desastre”, quando na verdade o que eles estão dizendo é ”PT, venha aos nossos braços que nós precisamos de partidos e personalidades que sirvam aos interesses da burguesia”. É a pressão e a ação da burguesia que leva a essa ideia.

A burguesia é o inimigo de classe e um partido operário não deve misturar seu pensamento com ela. Portanto, em relação a votar em Ciro Gomes ou derivados, mesmo que ele não fosse homem do PSDB, ele é de outra classe, um candidato burguês e o PT é um partido que se especializou em fazer aliança com partidos burgueses, isso precisa ficar claro. Nesse sentido, mostra o acerto do PCO em declarar o voto nulo para o segundo turno em todas as capitais do Brasil.

Nenhum militante sério pode ficar a reboque da política direitista e capituladora da “frente ampla”. É preciso romper com qualquer tentativa de acordo com a burguesia e mobilizar o povo para derrubar, nas ruas, o governo Bolsonaro e todos os golpistas. Não à “frente ampla”! Fora Bolsonaro e todos os golpistas!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas