Justiça arquiva ação contra Haddad, usada para atacar PT e “eleger” Bolsonaro

Fernando Haddad, chalita, debate, globo, tv

No dia 27 de março, o Tribunal de Justiça de São Paulo arquivou a ação penal contra o petista Fernando Haddad por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O processo, que foi aberto em decorrência de uma delação premiada, foi bastante explorado pela imprensa capitalista durante as eleições de 2018, quando Haddad concorreu como presidente.

O arquivamento do processo é mais uma comprovação de que as eleições de 2018 foram uma verdadeira fraude. Esse processo, que acaba de ser desmascarado como uma mentira fabricada pelo Ministério Público, foi utilizado como uma prova de que Haddad seria corrupto – e, portanto, um candidato que não deveria merecer o voto de ninguém, restando na urna apenas o “honesto” Jair Bolsonaro.

O principal e decisivo componente da fraude eleitoral foi a cassação da candidatura do maior líder popular do país, o ex-presidente Lula. No entanto, uma série de outras manobras foram utilizadas para garantir que a burguesia conseguisse “eleger” alguém que se comportasse como um absoluto capacho dos norte-americanos. Milhões de eleitores tiveram seus direitos eleitorais cassados, as peças de propaganda do PT foram todas modificadas pelo Judiciário, sedes de partidos de esquerda foram invadidas, militantes do PT tiveram de enfrentar a Polícia para realizar qualquer campanha de rua e, por fim, o Ministério Público, em conjunto com a imprensa golpista, inventaram acusações para prejudicar a campanha de Haddad.

As eleições foram uma fraude, evidenciando que não há caminho viável para derrotar o golpe que se resuma à uma vitória eleitoral. A burguesia não derrubou Dilma Rousseff e prendeu Lula para permitir que o PT vencesse as eleições.

A fraude levou à “eleição” de Bolsonaro, em meio à crise de todos os partidos e candidatos da burguesia, e seu governo se mostra disposto a levar adiante a política criminosa por meio da qual os capitalistas planejam massacrar os  trabalhadores. Por isso, é necessário desde já mobilizar os trabalhadores para derrubar o governo ilegítimo de Bolsonaro e dos golpistas que o cercam. Fora Bolsonaro e todos os golpistas!