Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
o-juiz-federal-em-campo-grande-ms-odilon-de-oliveira-que-vive-sob-escolta-policial-por-conta-de-ameacas-1344680417134_1920x1279
|

Da redação – O juiz Odilon de Oliveira, que determinou prisão preventiva de Cesare Battisti em outubro de 2017 após o militante tentar cruzar a fronteira para a Bolívia, se aposentou do cargo logo depois da determinação e se filiou ao Partido Democrático Trabalhista (PDT) para concorrer às eleições para governador de Mato Grosso do Sul este ano.

Em 5 de outubro do ano passado, Battisti foi detido na cidade de Corumbá (MS), fronteira com a Bolívia. Como cidadão livre, na época, ele tinha o direito de sair do País, mas a desculpa utilizada pela Polícia Rodoviária Federal para impedi-lo de sair foi a tentativa de “evasão de divisa” e “lavagem de dinheiro”.

Odilon de Oliveira, em audiência de custódia no dia seguinte, determinou a prisão preventiva do italiano. Aquele foi o último dia de trabalho como juiz federal, que anunciou a aposentadoria.

Ainda no final de 2017, ele se filiou ao PDT de Ciro Gomes para disputar as eleições deste ano para o governo do estado do Mato Grosso do Sul. Em julho de 2018, foi escolhido por unanimidade como candidato do partido ao cargo estadual.

O PDT é um partido que se diz de esquerda e tenta atrair setores do PT, em conluio com o PSB e o PCdoB, para uma “frente democrática” que coloque o movimento popular a reboque da direita e dos golpistas. Contudo, seu caráter direitista e golpista é, mais uma vez, desvelado.

Seu candidato para um importante cargo, de governador, foi o responsável pela prisão de Cesare Battisti quando este buscava viajar para fora do Brasil, possivelmente com temor de ser preso e extraditado para a Itália, onde poderia morrer nas masmorras da extrema-direita.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas