Juiz manda testemunha calar a boca, grita, ameaça e a ofende em MG: mais uma demonstração da ditadura judicial

Gavel, scales of justice and law books

Da redação – Vídeo que viralizou nas redes sociais, no qual um juiz se descontrola e manda o réu calar a boca, acabou obrigando a normalmente omissa OAB a se reunir para discutir o caso de abuso de autoridade. O magistrado em questão é Rodrigo Braga Ramos da vara criminal de João Monlevade (MG).

Inicialmente, a pesar do conteúdo abusivo do vídeo, a Ordem dos Advogados do Brasil não tinha o interesse de analisar o caso, porque entendia, segundo a presidente local, Larissa de Oliveira Santiago, que o advogado não tinha sido vitima. Só após ser procurada por advogados, que informaram que a atitude do juiz se estendia aos profissionais, a presidente resolveu marcar uma reunião.

Casos como esse vêm numa crescente desde que o judiciário resolveu autocraticamente trocar sua própria função de julgar conforme a lei, para se tornar um poder antidemocrático e autoritário. O Mensalão e posteriormente a operação Lava-Jato, foram etapas deste processo, que atinge de forma mais brutal as camadas mas desprotegidas da sociedade. Cada juiz se sente no papel de guia moral da humanidade, julgando e condenando pessoas conforme sua própria idiossincrasia.

Toda e esquerda deve repudiar veementemente a ditadura do judiciário e lutar contra o regime golpista, mantido especialmente pelo judiciário, o aumento das penas, o encarceramento em massa e a censura. Pois o judiciário é um órgão ditatorial e sem o menor controle popular.