Judiciário golpista inicia manobra para impedir Edinho em Araraquara

JC_Dilma-Rousseff-posse-de-Edinho-Silva_1731032015-e1428666691603

O juiz Pablo Zuniga Dourado, do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, sediado em Brasília, iniciou uma manobra política levada a cabo por meio de denúncias de “lavagem de dinheiro” e “corrupção” enviados à Justiça Eleitoral  com o objetivo de impedir o atual prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT), de concorrer à reeleição em 2020. Edinho é um político de esquerda, ex-ministro de Dilma Rousseff e um quadro histórico do PT, tendo sido eleito em 2016 e feito um governo democrático e participativo, lhe conferindo popularidade no munícipio e região.

O objetivo do juiz Zuniga é apresentar denúncias contra Edinho para impedir que este concorra à reeleição, inviabilizando sua candidatura, abrindo caminho para que um candidato da extrema-direita ganhe as eleições e assuma o controle do poder público municipal. Há aind uma coalizão de partidos da direita golpista (PSD, MDB, PRB, PSL, PSDB) articulada na cidade que tem por único objetivo derrotar Edinho e o PT.

O método de apresentação de denúncias forjadas e os objetivos golpistas de Zuniga chamam atenção pela similaridade dos métodos e manobras levados a cabo por Sérgio Moro contra o ex-presidente Lula. Moro conspirou para prender Lula e impedi-lo de participar das eleições de 2018. Por meio de uma condenação ilegal e fraudulenta, com provas forjadas por meio de delações fabricadas sob coação ou quando não compradas, articulada com a rede Globo, setores golpistas do Judiciário, o Ministério Público Federal, o Tribunal Superior Eleitoral, o STF, o Alto-Comando das Forças Armadas e a Procuradoria Geral da República, Moro abriu caminho para que a extrema-direita se apoderasse, por meio da fraude e da perseguição, do aparelho de Estado.

A direita fascista, organizada dentro do poder Judiciário e articulada em torno do Partido da Lava-Jato, tem plena consciência que não tem condições de disputar uma eleição contra Edinho Silva em Araraquara, devido à sua popularidade e seu estilo democrático de governar. Por isso, já iniciou as manobras políticas para retirá-lo do processo eleitoral.