Jornalista denuncia perseguição feita por Moro e PF: “Focinho de polícia política”

Tereza.Cruvinel

Da redação – Tereza Cruvinel, jornalista, denunciou que o regime golpista tende a aprofundar a ditadura e a perseguição política contra os blocos dissidentes.

Sérgio Moro, após prender Lula, tornou-se ministro do governo de Jair Bolsonaro, eleito justamente pela fraude eleitoral que retirou o ex-presidente das eleições.

Sendo assim, a jornalista denuncia: “Assim será montada a mega Lava Jato do super Moro que, pelo andar da carruagem, terá focinho de polícia política”, apontando para um aprofundamento das arbitrariedades que prenderam o líder petista Luiz Inácio Lula da Silva.