Capacho imperialista
No domingo (05), em Washington, o jornal The Examiner publicou uma extensa matéria sobre como estaria havendo uma “troca de inteligência” entre os dois países.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
x87396576_US-President-Donald-Trump-L-shakes-hands-with-Brazilian-President-Jair-Bolsonaro-during.jpg.pagespeed.ic.FBgtb8gxLj (1)
Donald Trump e seu "agente" Jair Bolsonaro. | Foto: JIM WATSON / AFP

As relações dos Estados Unidos com os países da América Latina sempre foram cercadas de interferências no âmbito político e econômico, através de ações diretas ou também de forma mais moderada ou “escondida” dos olhos da população, em busca de atender seus interesses imperialistas. Um dos casos mais recentes revelados foram as espionagens contra a ex-presidente Dilma Rousseff, reveladas por Edward Snowden, além das conversas divulgadas pelo The Intercept sobre as ações diretas do FBI no caso da Operação Lava Jato, que levou a queda de Dilma, a prisão do ex-presidente Lula e toda a sequência do golpe que resultou na eleição de Jair Bolsonaro.

As ações imperialistas nos países da América Latina não são obras do acaso, para isso existem os elementos burgueses e pequeno-burgueses que agem para que isso aconteça, e o que podemos observar nos últimos acontecimentos é que o governo de Jair Bolsonaro é um desses agentes que não medem esforços para beneficiar os interesses imperialistas. No último sábado (04), foi comemorado a independência dos Estados Unidos, e por incrível que pareça a data também foi comemorada no Brasil por Jair Bolsonaro e outros ministros generais como Fernando Azevedo, Braga Neto e Luiz Ramos, na embaixada dos Estados Unidos em Brasília –DF (detalhe para o fato de que nenhum deles se importou com o uso de máscaras durante a “celebração” em meio a pandemia). No domingo (05), em Washington, o jornal The Examiner publicou uma extensa matéria sobre como o Comando Sul das Forças Armadas dos Estados Unidos (responsável pela América Latina) estava reconstruindo suas relações de inteligência com o Brasil após os “estragos” feitos por Snowden. As informações expostas por fontes anônimas e por almirantes e generais estadunidenses deixa claro que há uma troca de inteligência entre os dois países, ou seja, os Estados Unidos tem recebido informações provavelmente sigilosas do Brasil e com isso muito tem se beneficiado. Na reportagem, é revelado que um general brasileiro deverá participar do Comando Sul e que o próprio Jair Bolsonaro seria um dos grandes interessados em fortalecer os laços com o país norte americano, participando de reuniões e jantares com os principais interessados nesta relação de “parceria”, tudo em nome do imperialismo.

Aquilo que é revelado pela reportagem nada mais é do que a comprovação daquilo que já era de conhecimento da maioria dos brasileiros, o governo de Jair Bolsonaro vive uma verdadeira submissão aos interesses imperialistas e trabalha para que esses interesses sejam atendidos e ampliados, atendendo aos grandes capitalistas e a grande burguesia, enquanto os trabalhadores vêem a sua disposição para enfrentarem seus problemas de classe as verdadeiras esmolas que o governo disponibiliza. O governo de Jair Bolsonaro é um verdadeiro agente a mando do imperialismo na América Latina, pois além das ações para com o interesse imperialista no Brasil também participou do golpe de estado contra Evo Morales, que já foi denunciado pelo mesmo, além das intervenções contra a Venezuela, ao reconhecer o golpista Juan Guaidó como presidente legítimo do país.

A luta contra o governo Bolsonaro é em defesa não somente pela vida dos trabalhadores, mas também em defesa da soberania da América Latina e contra o imperialismo, para que os países da região não sofram com as políticas e intereferencias imperialistas que tanto prejudicam a vida dos trabalhadores. É preciso sair às ruas contra o imperialismo e contra o governo Bolsonaro e a extrema-direita.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas