Tratamento de cachorro
Argentinos fecharam acesso dos jogadores ao Centro de Treinamento e deram combustível a goleada do Verdão por 3 a 0 com gols de Rony, Luiz Adriano e Viña
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
salv
Entre calçadas e árvores, jogadores do Palmeiras tiveram que se virar | Foto: Reprodução

Um fator extracampo acabou virando combustível para a goleada por 3 a 0 do Verdão contra o time do River Plate nesta terça-feira (5), no primeiro jogo da semi-final da Copa Libertadores da América: o time argentino não liberou um centro de treinamento para o clube brasileiro, tratando os jogadores do Palmeiras com profundo desrespeito.

Existe uma tradição na qual em jogos contra o Boca Juniors, o time visitante use o CT do rival, River Plate, ocorrendo o contrário na situação inversa, uso do CT do Boca a quem enfrenta o River. O Palmeiras optou por utilizar as dependências do San Lorenzo porém, quando a equipe alviverde chegou ao local, encontrou as instalações fechadas, o que não apenas impediu a realização do treino como também obrigou os jogadores a se trocarem na rua, ao lado de calçadas e árvores, isto em meio a pandemia do coronavírus.

A falta de respeito ao time brasileiro na verdade é apenas medo, e se constatou no campo, com o clube do Palestra Itália dando um banho de bola nos argentinos, 3 a 0 para os visitantes, com gols de Rony, Luiz Adriano e Viña, fora o baile…

Os jogadores do Palmeiras mostraram humildade e não se abalaram ante a baixeza da provocação feita pelo River, usando-na como incentivo para uma partida memorável, atingindo uma larga vantagem para o jogo de volta das semifinais da libertadores, a ser disputado na casa do Verdão.

Demonstrando profunda indignação ante a atitude desrespeitosa dos argentinos, o comentarista e ex-jogador, Neto, chamou de “babaquice” a atitude do clube portenho: “quando você faz isso, você mostra que é pequeno, mostra que tem medo do adversário. Uma babaquice por parte do River Plate. Então, o Palmeiras que meta uma goleada nesses caras.” Dito e feito.

Finalmente, não custa lembrar que quando os clubes argentinos vêm jogar no Brasil, os clubes brasileiros sempre liberam seus próprios CTs para que eles treinem, como já aconteceu em diversos torneios da Libertadores.

A atitude desonrosa do River, de dispensar à equipe visitante um tratamento próprio a cachorros, é indigna da grandeza do futebol. Felizmente, a deslealdade teve uma resposta dentro das quatro linhas. O jogo de volta ocorre na próxima terça-feira (12), valendo vaga à final da Libertadores.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas