Sob pressão dos trabalhadores
Na últimas semana, trabalhadores bolivianos ameaçaram sair às ruas em protesto caso a presidente ilegítima não convocasse as eleições
anez
Presidente ilegítima da Bolívia, Jeanine Añez | Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters

A golpista Jeanine Añez, colocada na Presidência do Estado Plurinacional da Bolívia pelo imperialismo após um golpe militar, publicou nessa segunda-feira (22) uma lei que prevê a realização de novas eleições em setembro. Nos últimos dias, trabalhadores bolivianos, como os mineiros e os representantes da Central Obrera Boliviana (COB), pressionaram a presidente golpista a convocar as eleições.

Relacionadas