Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Supostamente defensor do direito das minorias, o deputado Jean Wyllys tem se mostrado abertamente avesso a todo tipo de efetiva oposição contra a violência promovida pelo governo de Israel sobre o povo palestino. Ao mesmo tempo, tem dirigido duras críticas ao governo da Venezuela, que, a seu ver, representa uma verdadeira ditadura.

Ocorre que, enquanto membro da Comissão de Relações Exteriores e Defesa da Câmara (CREDN), em 2017, o parlamentar deixou passar, sem maiores questionamentos, um parecer favorável ao acordo de cooperação técnica e militar entre o Brasil e a Ucrânia, e um outro entre o Brasil e o Iêmen, país controlado pelos sauditas.

Trata-se, na verdade, de medidas tomadas em apoio a dois governos responsáveis por promover enormes massacres contra suas populações, por meio de bombardeios, políticas de guerra, milícias fascistas etc., a que, surpreendentemente, Jean Wyllys não faz questão de se opor.

Com relação à derrubada criminosa do avião MH17 da Malaysia Airlines na Ucrânia, que sobrevoava o país até ser atingido por um míssil, causando a morte de quase 300 pessoas, o deputado apenas insinuou que o fato se referiu a um mero ataque do tipo homofóbico, sem conotação política.

Também com relação à Ucrânia, o deputado optou por ignorar totalmente a prisão do brasileiro Rafael Lusvarghi, que caiu numa armadilha de grupos neofascistas no país, e acabou sendo submetido a diversas sessões de tortura, terminando com metade do rosto desfigurado. A situação do rapaz continua incerta e obscura. Seu advogado denunciou a inércia do Itamatary e do serviço diplomático brasileiro diante do caso.

Jean Wyllys, como figura pública de um partido que se reivindica socialista e libertário, não defende a independência e a autodeterminação dos povos explorados pelas potências imperialistas.

Como deputado, mostra que é apenas mais um dentre os parlamentares alinhados com os interesses políticos e econômicos do imperialismo deles.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas