“Isso é uma arbitrariedade”: diz Nivaldo Orlandi ao ser agredido pela Guarda Civil

Companheiro militante do PCO, Nivaldo Orlandi, integrante do Comitê de Luta contra o Golpe em Embu das Artes (SP), foi agredido pelos guardas da Guarda Civil da cidade ao realizar atividade política na cidade com outros companheiros. O crime? defende a liberdade de Lula.

Nivaldo é abordado por quase dez guardas e diz, diante das ameaças do guarda civil, que é uma arbitrariedade que estão fazendo com ele e com os demais companheiros. Ele é obrigado a apresentar os documentos pessoais por diversas vezes e os guardas tentam humilhar o companheiro, que reaje.

Os guardas partem para a agressão contra Nivaldo, que não submeteu às arbitrariedades da Guarda Civil. Nivaldo já foi prefeito da cidade e atualmente é um dos militantes mais destacados na luta contra o golpe de Estado.

Essa é a realidade da ditadura do regime golpista, que, depois de derrubar o PT do governo federal, instigou todas as forças de repressão dos estados. A Guarda Civil, bem como a PM, precisa ser dissolvida, como resultado da luta do povo contra a opressão da burguesia.

Veja a ação truculenta da fascista Guarda Civil: