Israel, que apoia golpes e massacres no mundo todo, acusa Rússia de interferir em suas eleições

netanyahu

Da redação – A imprensa israelense acusou hoje (09) a Rússia de tentar interferir nas próximas eleições gerais de Israel, em 9 de abril.

O jornal Haaretz publicou nesta quarta-feira um estudo da empresa israelense Checkpoint Software Technologies, especializada em segurança informática, que afirma que Rússia, China e Irã supostamente tentariam se intrometer nas eleições do estado sionista.

Obviamente, como sempre, os acusadores não apresentam provas das alegadas interferências.

Israel terá eleições em 9 de abril após o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, dissolver o parlamento para antecipar novas eleições a fim de renovar sua legitimidade, muito abalada com a política neoliberal e genocida aplicada por seu regime.

O estado artificial de Israel, criado pelo imperialismo para melhor controlar o Oriente Médio, é um regime cliente dos Estados Unidos e apoia plenamente os golpes e massacres imperialistas ao redor do mundo, como foi no Brasil com a queda de Dilma e a ascensão de Bolsonaro.

Além disso, Israel viola sistematicamente o direito internacional há 50 anos, ao invadir território palestino e massacrar sua população de maneira brutal.