Irã responde a ameaça de Israel: “Os EUA não têm coragem de disparar uma única bala contra nós”

FILE PHOTO: Supreme leader display seen at Baharestan Square in Tehran

Da redação – A grande imprensa imperialista mundial está escondendo uma notícia de grande importância sobre os conflitos internacionais. O fato divulgado pela agência de notícias iraniana Irna aconteceu na comemoração do 40º aniversário da revolução islâmica no país, onde altos comandantes da Guarda Revolucionária iraniana, responderam às ameaças que o Irã vem sofrendo de Israel, afirmando que vão destruir cidades israelenses se os Estados Unidos atacarem a República Islâmica.

“Os Estados Unidos não têm coragem de disparar uma única bala contra nós, apesar de todos seus ativos defensivos e militares. Mas se eles nos atacarem, vamos arrasar Tel Aviv e Haifa”, disse Yadollah Javani, vice-chefe para Assuntos Políticos da guarda.

O comandante disse ainda que vai “punir firmemente” agressores que atacarem o país, por conta das últimas  tensões entre o Irã e os Estados Unidos, crescentes pelas ameaças de seus capachos regionais.

O general Ramezan Sharif, porta-voz da Guarda Revolucionária Islâmica, também alertou o imperialismo genocida: “O Irã islâmico vai reagir em nível… para proteger suas fronteiras com meios militares efetivos e punindo firmemente qualquer agressor”.

É preciso que os partidos revolucionárias denunciem amplamente a ofensiva do imperialismo contra o Irã, defendendo o país em uma ampla frente anti-imperialista neste momento onde a crise dos países capitalistas aumenta, com derrotas na Síria e a crise da Venezuela. O Irã está correto em responder à altura os assassinos das nações oprimidas, ainda mais, na região onde existe um Estado assassino –  Israel -, criado artificialmente pelos EUA para controlar, pela guerra, os povos do Oriente-Médio. Porque o Irã, um país oprimido, está apenas defendendo sua soberania diante das ameaças reais de destruição feitas pelo imperialismo.